Recreio
Zoo / Animais

7 espécies de animais em que as fêmeas mandam

Em alguns casos, a fêmea é que comanda o grupo de animais. Saiba mais sobre essas espécies

Lucas Vasconcellos Publicado em 22/04/2020, às 10h34 - Atualizado às 10h35

Pixabay
Pixabay

Na natureza, é comum vermos grupos de animais serem liderados por machos. Mas, em alguns casos, quem manda são as fêmeas! Confira alguns exemplos.

Abelhas

Em uma colmeia de abelhas, quase todos os membros são fêmeas – lideradas pela abelha-rainha. A rainha é responsável por gerar bebês abelhas, enquanto as demais, chamadas de operárias, buscam o néctar nas flores para produzir mel, por exemplo. Os machos que fazem parte da colmeia só têm uma função: namorar para gerar filhotes. Depois que cumprem seu papel, eles morrem.

Bonobos

Entre os primatas, os bonobos são um dos poucos onde a liderança pertence à fêmea. Essa espécie da República Democrática do Congo (África) resolve os problemas namorando. E, como as fêmeas querem sempre conhecer outros bonobos, a competição entre os machos diminui e abre caminho para que elas coordenem os grupos. Mas existem machos em posição superior. Funciona assim: se uma fêmea dominante tiver um filho, ele será privilegiado pela posição de destaque da mãe no grupo.

Ratos-toupeira-pelados

Os membros de uma comunidade de ratos-toupeira-pelados sempre seguem uma fêmea dominante. Considerada a rainha, ela se reproduz com os machos mais fortes em um curto período de tempo. Por isso, em mais ou menos dois meses, pode trazer até sete filhotes ao mundo – mais especificamente para Somália, Etiópia e Quênia, países africanos onde esse animal vive.

Formigas

Assim como as abelhas, as formigas vivem em uma sociedade com uma rainha e diversas operárias. A rainha coordena o grupo, que tem como obrigação manter o formigueiro funcionando bem. Os machos estão presentes em menor quantidade e têm utilidade na reprodução.

Leoas

Embora os leões levem a fama de rei da selva, as leoas vivem muito bem sozinhas. Em um grupo com mais ou menos 13 fêmeas, elas dividem as tarefas e cuidam umas dos filhos das outras – os leões presentes são de fora e servem para reproduzir. Justamente por isso, podem ser substituídos a qualquer momento. As leoas são tão fortes quanto os leões e podem brigar com eles se quiserem afugentá-los da região onde vivem.

Hienas

Ao contrário do que acontece em muitos grupos, as hienas fêmeas são maiores do que os machos e mais agressivas na hora de conseguir comida, por exemplo. Quando encontram alimento, elas ficam com a maior parte e comem primeiro!

Suricatos

Os bandos de suricatos também vivem em uma sociedade matriarcal – ou seja, guiada por uma fêmea. A chefe é responsável por liderar os companheiros em busca de novos locais para viver, por exemplo – eles habitam África do Sul, Namíbia e Angola. Em batalhas contra grupos rivais de suricatos, quem coordena situação também é a fêmea.