Recreio
Viva a História / História

Roma: Um império pra lá de poderoso

Entre na nossa máquina do tempo e desvende a história do império romano

Letícia Yazbek Publicado em 24/03/2022, às 18h15

Imagem ilustrativa - Divulgação/ Pixabay
Imagem ilustrativa - Divulgação/ Pixabay

Entre os anos 27 antes de Cristo e 476, a pequena cidade de Roma se transformou em um dos maiores impérios da Antiguidade! 

O começo de tudo

Historiadores acreditam que a fundação de Roma foi resultado da ocupação dos povos grego, etrusco e italiota na Península Itálica. A cidade era governada por um rei de origem patrícia (nobres proprietários de terras). Mas, em 509 antes de Cristo uma revolta dos patrícios tirou o poder da monarquia e estabeleceu uma república, formada por um consulado com dois representantes, um senado e uma assembleia dos cidadãos (composta por nobres).

Adeus, República!

Tempos depois, no ano 27 antes de Cristo, Roma vivia conflitos internos – enquanto isso, a influência política e cultural da cidade chegava a outras regiões da Europa. O poder estava centralizado em Otávio, importante general republicano, que acabou recebendo o título de Augusto (divino) e se tornou Imperador de Roma, cultuado como um deus.

Era o início do Império Romano! Apesar de não ser considerado imperador, Júlio César foi um dos principais responsáveis pelo surgimento do regime imperial. Ainda durante a República Romana, antes de Augusto, ele conquistou vários territórios. As manobras políticas de Júlio César garantiram a ele governo vitalício entre 49 e 4 4 antes de Cristo.

Vida de luxo

De 27 antes de Cristo até o ano 300, Roma viveu a época chamada de Alto Império, quando acumulou o máximo de poder. Os povos conquistados eram escravizados e as províncias de Roma eram importantes fontes de recursos.

Assim, a capital enriqueceu e muitos romanos passaram a viver com conforto e luxo. Foram feitas grandes obras de urbanização, como a construção de cidades, estradas, aquedutos, teatros e templos. Também havia forte incentivo à produção cultural e artística.

Ainda entre nós!

Várias características culturais dos romanos permanecem vivas. Além de o latim, língua falada no Império, ter originado idiomas como português, francês, italiano e espanhol, o direito romano (conjunto de leis) está presente na cultura ocidental. Diversas técnicas de arte, filosofia, arquitetura e literatura da época também fazem parte da nossa cultura.

Nomes importantes

Depois de Augusto, que governou até o ano 14, Roma teve vários imperadores. Conheça alguns dos mais importantes:

Tibério (de 14 a 37): segundo imperador, herdou o trono do padrasto, Augusto.

Calígula (de 37 a 41): teve o governo marcado pela crueldade com os presos e escravos, e pelos altos impostos.

Nero (de 54 a 68): um dos mais polêmicos, conhecido pela crueldade.

Marco Aurélio (de 161 a 180): era um ótimo guerreiro e administrador.

Diocleciano (de 284 a 305): fez reformas que ajudaram a adiar o declínio do Império.

Constantino (de 306 a 337): ergueu Constantinopla e transferiu a capital do Império para lá.

Teodósio (de 378 a 395): dividiu o Império em duas áreas para facilitar a administração e a defesa do território.

É o fim!

Já o Baixo Império (entre os anos 300 e 476) foi caracterizado pela decadência romana. Nesse período, povos bárbaros da região da Germânia (atual Alemanha) tentavam ocupar territórios. Em 395, o imperador Teodósio dividiu o império entre Ocidente (capital Roma) e Oriente (capital Constantinopla – atual Istambul).

Isso trouxe um aumento das guerras contra os bárbaros – o exército romano estava com menos recursos por causa dos gastos com luxo. A partir de 476, os germânicos passaram a construir diferentes reinos, dando origem à civilização europeia ocidental. Adeus, Império Romano!

Você sabia que... a cultura romana foi muito influenciada pela cultura grega? Os romanos se inspiraram em vários aspectos da mitologia, arte, pintura e arquitetura dos gregos.