Recreio
Pets / Comportamento

Por que seu pet é agressivo com as visitas?

Confira dicas para melhorar o comportamento do seu gato ou cachorro

Letícia Yazbek Publicado em 03/06/2020, às 13h00 - Atualizado às 18h46

Cena do filme A Vida Secreta dos Bichos - Divulgação
Cena do filme A Vida Secreta dos Bichos - Divulgação

Os pets encaram a presença de um desconhecido como uma invasão de território. Mesmo os bichos que não são agressivos podem latir e rosnar para mostrar sua insatisfação com a chegada de uma visita. É importante entender que esse comportamento é natural dos animais: eles se sentem ameaçados e tentam proteger seu próprio espaço e seu dono. Eles também podem fazer suas necessidades pela casa, tentando deixar seu cheiro em vários locais.

Postura confiante

Quando o cachorro ou gato está desconfortável com a visita, o melhor a fazer é se mostrar seguro e sem medo. Dessa forma, o animal vai perceber que o estranho não é uma ameaça para seu dono. Na primeira vez que o pet se comportar mal diante de uma visita, mostre sua insatisfação. O tom de voz de repreensão e uma expressão corporal de liderança já fazem com que o bicho se controle na próxima ocasião. O visitante deve evitar o olhar direto ao animal e não bater os pés ou as mãos, gesticular ou alterar o tom de voz.

Lembrança boa

Uma boa dica para evitar o mau comportamento dos pets é tentar associar a presença da visita com algo que seja positivo para ele. Assim que chegar alguém em casa, prenda o animal. Depois de alguns minutos, solte-o e deixe que ele cheire a pessoa. Depois, espalhe alguns petiscos ou brinquedos perto da pessoa e deixe o bicho se aproximar. Repetir o exercício com convidados diferentes pode deixar o pet mais tranquilo na presença de desconhecidos.

Desde cedo

Expor seu cão ou gato a pessoas, animais e situações diferentes enquanto ele ainda é filhote é uma boa dica para diminuir as chances de o animal apresentar problemas de socialização.

Personalidade

O nível de socialização depende muito do temperamento de cada pet. Alguns são mais curiosos e receptivos, enquanto outros são mais desconfiados e medrosos. É importante respeitar o animal e não forçá-lo a encarar uma situação que é difícil para ele. Se o pet não gosta de visitas, deixe ele se aproximar quando tiver vontade. Quando isso acontecer, dê uma recompensa pelo esforço!

Um para cada lado

Se o pet for intolerante ou agressivo com a visita, não dê petiscos ou brinquedos para distraí-lo. Assim, ele pode associar o mau comportamento a uma forma de conseguir o que quer. Repreenda a atitude e peça para a visita evitar contato com o pet. Se achar que ele está muito agressivo, o melhor é separar o animal do convidado para evitar acidentes!

Se achar necessário, você pode buscar a ajuda de um veterinário ou especialista em comportamento animal. O profissional pode avaliar o seu caso e dar dicas para tentar reverter o quadro.

Consultoria: Guilherme Soares (médico veterinário especialista em distúrbios de comportamento em cães e gatos), Jonas Byk (biólogo especialista em comportamento animal) e Walter M. Ferreira (professor da Escola de Veterinária da UFMG).