Recreio
Viva a História / Datas comemorativas

Por que hoje é comemorado o Dia do Trabalhador?

Em 1886, trabalhadores americanos foram às ruas em busca de melhores condições de trabalho. Entenda a origem do feriado!

Redação Publicado em 01/05/2022, às 13h00

Passeata em comemoração ao 1º de maio em Porto, Portugal - Wikimedia Commons
Passeata em comemoração ao 1º de maio em Porto, Portugal - Wikimedia Commons

Neste dia, em 1886, um grupo com mais de 300 mil trabalhadores foram às ruas das cidades de Nova York, Chicago, Milwaukee e Detroit, nos Estados Unidos, manifestar pelo direito de uma redução na carga horária máxima de trabalho por dia para oito horas sem redução no pagamento.

As manifestações foram responsáveis por marcar o início de uma enorme greve geral em busca dos direitos desses profissionais, que trabalhavam muitas vezes em condições insalubres e com altas cargas horárias. Naquela época, era extremamente comum encontrar pessoas que permaneciam no trabalho por pelo menos 16 horas, seis dias por semana.

No entanto, nem todas as passeatas foram pacíficas. Em Chicago, no dia 3 de maio, dois manifestantes foram mortos por policiais em frente a uma fábrica onde faziam piquete. No dia seguinte, 2.500 protestantes se uniram para uma assembleia na praça Haymarket com participação do prefeito Carter Harrison Sr. para discutir os rumos do movimento.

Após a saída do político, novos embates entre os policiais e os manifestantes começaram. Durante a confusão, uma bomba foi lançada em direção aos oficiais pela multidão de 200 pessoas, causando a morte de sete agentes da lei, quatro trabalhadores, além de deixar cerca de 130 pessoas feridas.

A briga gerou novas revoltas em diferentes sindicatos ao redor do país, prendendo 100 sindicalistas em Chicago, onde o Estado chegou a processar e julgar oito deles, com sete sendo condenados à morte. Ao saber da notícia, movimento trabalhista internacional logo se posicionou ao lado dos trabalhadores sentenciados à morte, afirmando que eles eram apenas vítimas do sistema judiciário e da brutalidade policial.

Os esforços realizados por estes trabalhadores, no entanto, não foram em vão. Com a chegada do novo século, as condições de trabalho nos Estados Unidos haviam mudado para as oito horas diárias exigidas nas manifestações. Sendo assim, diversos países passaram a adotar o dia 1º de maio como o “Dia do Trabalhador”, ou “Dia do Trabalho”, em homenagem a todos aqueles que participaram da histórica luta.

O primeiro lugar a adotar a data de celebração foi a Europa, em 1890. No Brasil, o dia é comemorado desde 1924, quando foi reconhecido pelo então presidente Artur da Silva Bernardes.