Shows e micos olímpicos: Conheça algumas histórias curiosas que aconteceram nos Jogos

Saiba sobre alguns fatos impressionantes e inusitados que são lembrados até hoje no mundo dos esportes

Maria Carolina Cristianini Publicado sexta 9 abril, 2021

Saiba sobre alguns fatos impressionantes e inusitados que são lembrados até hoje no mundo dos esportes
Anéis Olímpicos na fachada de um prédio - Pixabay

1. Perfeição inesperada

Antigamente, o placar das provas de ginástica só exibia números até 9,99, pois ninguém conseguia nota 10. Até que, na Olimpíada de Montreal, em 1976, após a apresentação da romena Nadia Comaneci, de 14 anos, a nota demorou a aparecer. Quando surgiu, o placar mostrou 1,00, mas o locutor gritou e disse: “Nota 10!”. A garota ganhou mais sete notas 10.

2. Corrida antes da largada

O atleta brasileiro Adalberto Cardoso passou sufoco para participar dos Jogos de 1932, nos EUA. Seu navio parou em outra cidade e ele seguiu, a pé e de carona, por 650 quilômetros até Los Angeles, sede da prova. Ao chegar, exausto, faltavam 10 minutos para a largada. Ele ficou entre os últimos, mas ganhou o apelido de Homem de Ferro.

3. Parada estratégica

O sonho de correr uma maratona levou o carteiro cubano Felix Carbajal aos Estados Unidos em 1904. Após uma viagem difícil, ele chegou na hora da prova, com camisa de mangas compridas, boina e sapatos. Os atletas arrumaram roupas e calçados para ele e Felix conseguiu o quarto lugar. Teria se saído melhor se não tivesse parado no caminho para pegar maçãs num pomar.

4. Aguaceiro

Relatos antigos contam que na primeira Olimpíada, realizada pelos gregos no ano 776 antes de Cristo, já houve confusão. Caiu uma tempestade assustadora e as provas tiveram de ser canceladas. No fim da tarde, a chuva diminuiu e houve apenas uma corrida. O atleta e cozinheiro Coroebus de Elis se tornou o primeiro campeão olímpico.

5. Supermãe

Na Antiguidade, as mulheres não podiam competir nem assistir às provas olímpicas. Até que, um dia, Pherenice, mãe de um boxeador, se disfarçou de treinador para poder ver a luta de seu filho. O plano parecia perfeito, mas o rapaz foi campeão, ela se empolgou na comemoração e acabou revelando sua identidade.

6. Estreia na piscina

O recorde na prova de 100 metros de nado livre é de cerca de 47 segundos. Nos Jogos de 2000, em Sydney, Eric Moussambani, da Guiné Equatorial, levou quase 2 minutos e por pouco não se afogou. Mesmo assim, saiu aplaudido e virou símbolo do espírito olímpico. É que ele aprendeu a nadar seis meses antes e nunca tinha entrado numa piscina tão grande.

Último acesso: 05 Aug 2021 - 17:39:09 (1102086).