Recreio
Escola / Brasil

Cidadania: Conheça seus direitos e deveres

De acordo com a Constituição, cada cidadão tem direito e deveres que deve seguir para que todos possamos viver em harmonia

Redação Publicado em 12/02/2020, às 13h00

Getty Images
Getty Images

Cada um de nós é um cidadão. Vivemos cercados por outras pessoas e fazemos parte de um grupo que têm direitos e deveres. Todos os dias, nos relacionamos com nossos amigos, pais, familiares, vizinhos e professores. Para que indivíduos tão diferentes convivam bem, é preciso seguir algumas regras. Algumas delas nós aprendemos em casa, outras na escola e no dia a dia com os amigos. Outras são estabelecidas pelas leis das cidades, estados e países.

No Brasil, o principal conjunto de leis é a Constituição, que estabelece os direitos e deveres de todos os cidadãos brasileiros. De acordo com ela, todas as pessoas têm direito à liberdade, segurança, bem-estar, igualdade e justiça.

O Estatuto da Criança e do Adolescente é um conjunto de leis elaborado especialmente para garantir os direitos dos mais jovens. Ele determina que toda criança tem direito à vida, alimentação, educação, saúde, convivência em família e ao lazer. Tudo para crescer de forma saudável. Não importa a religião ou grupo social: todos possuem direitos. Isso faz parte do que se chama de cidadania.

Além de direitos, cada cidadão também tem deveres. Um bom cidadão se preocupa com o bem-estar das outras pessoas e com a harmonia do ambiente onde vive. Afinal, para você ser respeitado, precisa respeitar os outros também. Cada um faz a sua parte para garantir o melhor pra todos!

Dá para exercer a cidadania todos os dias com atitudes bem simples. Quando você respeita as regras de trânsito, ajuda alguém que está com dificuldades e não joga lixo nas ruas, por exemplo, está agindo de acordo com seus deveres de cidadão.

A palavra cidadania vem do termo em latim civitas, que quer dizer cidade. Os romanos da Antiguidade usavam essa palavra com outro significado: ela se referia aos direitos de uma pessoa. Mas é importante lembrar que a sociedade de Roma naquela época era dividida entre homens livres e escravos, e só as pessoas livres eram consideradas cidadãs.

A ideia mais parecida com a da cidadania que conhecemos hoje veio dos gregos. Na Grécia antiga, quando surgia um problema, as pessoas se reuniam e tentavam chegar a um acordo sobre o que devia ser feito para melhorar a cidade.