ciencia   / Cérebro

O que é o QI e como ele é medido?

Será que esse teste mede mesmo a sua inteligência? Entenda esse e outros mistérios

Lucas Vasconcellos Publicado sexta 15 maio, 2020

Será que esse teste mede mesmo a sua inteligência? Entenda esse e outros mistérios
- Getty Images

O teste de quociente de inteligência (QI) é formado por uma série de avaliações: inclui atividades verbais (memorização de palavras e, por exemplo) e não verbais (reproduzir figuras, completar imagens, entre outros). A partir disso, os cientistas avaliam se quem está sendo testado consegue processar as informações que recebe ou até se concentrar, por exemplo.

Muita gente acha que quem recebe um resultado alto em um teste de QI é mais inteligente do que as outras pessoas. Mas a ideia do teste não é essa! O quociente de inteligência é uma medida usada por profissionais da saúde para descobrir se alguém (adulto ou criança) tem problemas que dificulte o aprendizado, por exemplo. Se o resultado der abaixo da média, outros testes serão feitos.

E a inteligência?

É errado dizer que o teste de QI mede a inteligência das pessoas porque o conceito de inteligência não é baseado só no que você aprende na escola ou na quantidade de livros que você leu na vida, por exemplo. O ser humano está cheio de outras características que precisam ser levadas em consideração na hora de falar sobre a inteligência.

Uma dessas características do ser humano é a inteligência emocional, ou seja, como você se comporta na sociedade, lida com as suas emoções e com os sentimentos das outras pessoas. Notar que um amigo está triste e saber respeitar todo mundo são sinais de inteligência emocional.

Onde se faz?

O teste de QI é aplicado no consultório de um neuropsicólogo (profissional que estuda o cérebro e o comportamento humano). Ele dura algumas horas e o resultado sai no mesmo dia: a medida considerada normal fica entre 80 e 120 pontos. Se der abaixo disso é preciso que um médico faça uma nova avaliação para saber o que está acontecendo com o paciente. Resultados maiores mostram que a pessoa pode ter maior facilidade de aprendizado. Mas isso não quer dizer que ela é um gênio!

A origem dos testes que medem o quociente de inteligência (QI) é incerta. Mas acredita-se que na China, no século 5, já eram usadas técnicas para medir a capacidades intelectual da população. A validação científica só apareceu em 1904: na época, foram elaboradas técnicas de medição, aperfeiçoadas com o tempo. O sistema mais próximo ao que temos atualmente foi desenvolvido pelo britânico John C. Raven, em 1938 – era baseado em testes verbais (como a memorização de palavras) e não verbais (usando imagens).

 

Consultoria: Fabio Porto (Neurologista do Hospital das Clínicas/SP).

Fonte: Sigma Society: Resumo Histórico sobre Testes de Inteligência (Hindemburg Melão Jr).

Último acesso: 05 Dec 2021 - 00:11:31 (1094386).