Recreio
Entretenimento / Exclusiva

Letícia Braga fala sobre papel em "Meninas Não Choram": "Interpretação intensa"

Atriz viverá uma adolescente com câncer e falou mais sobre sua preparação para o papel

Giulia Poltronieri Publicado em 03/09/2021, às 17h01 - Atualizado às 17h18

Letícia Braga fala sobre papel em "Meninas Não Choram": "Interpretação intensa" - Foto por: @glossmodel
Letícia Braga fala sobre papel em "Meninas Não Choram": "Interpretação intensa" - Foto por: @glossmodel

Letícia Braga ganhou o público ao viver a marcante Detetive Sol na consagrada série infantil “Detetives do Prédio Azul” (DPA). Com apenas 16 anos, a atriz acumula seis participações em séries e novelas, dois livros e cinco filmes, sendo vencedora de prêmios de melhor atriz duas vezes pelo longa “Menina Índigo”. Agora, ela se prepara para viver uma nova personagem no drama “Meninas Não Choram”, com previsão de estreia para 2022. 

“Minha personagem é uma menina ativa que está experimentando a chegada da adolescência, o que por si só já é um momento diferenciado. Agora imagina passar por isso no meio de um diagnóstico de leucemia? Mas ela é corajosa”, diz a atriz, que revela estar disposta até a raspar a cabeça: “Penso nisso como uma grande oportunidade de me aproximar dessa verdade que dói. Um caminho de luta que atinge a milhares de adolescentes. Não somos diferentes, apenas estamos diferentes nesse momento”.

A Recreio bateu um papo exclusivo com Letícia e quis saber mais sobre o que podemos esperar dessa nova jornada profissional. Confira:

1. O que te conquistou na personagem de “Meninas Não Choram”?
Acho que a oportunidade de uma interpretação intensa. Minha personagem, apesar da doença, permanece atenta às boas oportunidades que a vida vai oferecer, e ela não deixa de querer ser quem ela é.


2. Acha que esse será um papel desafiador? Em qual sentido?
Com certeza! Acho que o maior desafio será o equilíbrio entre a doença e a vontade de viver da personagem. Não pode ser exagerado pra nenhum dos dois lados.


3. Você comentou que para se inspirar para o trabalho, já assistiu filmes como ”Uma Prova de Amor” e “A Culpa É das Estrelas”. Você gosta desse tipo de filme para chorar?
Isso depende da época em que eu tô vendo o filme. Tem vezes que estou mais sensível e esses filmes me tocam ou me impressionam mais e aí desisto de ver. Outras, fico de boa! Mas isso é diferente de quando eu tenho que ver um filme, ou ler um texto, por conta do trabalho. Nesse caso, meu foco é outro.


4. Como acha que seus fãs vão receber essa nova etapa da sua carreira? O que eles podem esperar?

Boa parte dos meus fãs são crianças que cresceram assistindo DPA. Então nós crescemos juntos. Para eles acho que será uma coisa normal. Fomos crescendo e nossos interesses foram mudando juntos. Já as outras crianças que ainda continuam vendo as minhas temporadas, não sei até que ponto elas entenderão ou estarão vendo as minhas novas produções por conta da idade. E o que todos podem esperar é a minha dedicação. Ser atriz é minha essência. É o que eu amo fazer, então faço com amor e por amor!

5. Você, agora, fará um papel mais maduro. Porém, você já vem crescendo na frente das câmeras faz tempo. Como encara esse processo de amadurecimento tão público? Alguma vez se incomodou por ter menos privacidade do que as pessoas da sua idade?

Crescer na frente das câmeras foi perfeito! Eu cresci fazendo o que gosto, que é atuar. E ainda fazendo um programa infantil, no qual boa parte da atuação era se divertir. Também toda minha transformação foi sendo registrada. Um arquivo de fotos e vídeos que todo mundo gostaria de ter! Nunca tive falta de privacidade. Já tive, sim, falta de tempo pra tanta coisa que eu queria fazer. Ter crianças como fãs é uma vantagem! Elas são cheias de alegria e de verdade! Só fazem eu me sentir amada!