Recreio
Entretenimento / Curiosidade

Homem faz grande descoberta ao usar detector de metais; entenda o caso

Ole Ginnerup Schytz usou o equipamento pela primeira vez e seu surpreendeu com o achado

Redação Publicado em 10/09/2021, às 13h49 - Atualizado às 14h24

Homem faz grande descoberta ao usar detector de metais; entenda o caso - Divulgação/ VejleMuseeerne
Homem faz grande descoberta ao usar detector de metais; entenda o caso - Divulgação/ VejleMuseeerne

O dinamarquês Ole Ginnerup Schytz não esperava que ao comprar um detector de metais para passar o tempo, acabaria fazendo uma descoberta que mudaria sua vida. Em entrevista à emissora local TV2, o homem contou que explorava o terreno de um ex-colega de classe em Vindelev sem muitas expectativas, quando se surpreendeu com seu detector apitando em certo local.

"Eu não tinha ideia do que era, então a única coisa que pude pensar foi que parecia a tampa de uma lata de arenque azedo”, lembrou Ole, falando sobre o momento em que escavou o solo e encontrou um pequeno pedaço de metal dobrado, segundo o UOL.

E, felizmente, Ole continuou cavando pois conseguiu reunir 22 preciosas peças de ouro, que pesavam cerca de 1 kg. Depois dessa descoberta, o homem chamou arqueólogos, que exploraram o local. 

De acordo com os profissionais, o tesouro encontrado pelo dinamarquês foi enterrado por volta do século 6 sob uma antiga construção de um chefe de clã. Por isso, inclusive, ele representaria uma das maiores descobertas da história do país.

As 22 peças encontradas por Ole foram classificadas como medalhões bracteatas, decorados por símbolos mágicos e runas, uma das formas de escrita mais antigas. Segundo os especialistas, eles teriam sido usados por mulheres que pediam proteção.

Além dos símbolos, os artefatos ainda contam com imagens do deus nórdico Odin e do imperador romano Constantino, do século 4. Para o pesquisador Peter Vang Petersen, do Museu Nacional da Dinamarca, inclusive, tais peças trazem informações valiosas do período pré-vikings, no final da Idade do Ferro.

"Aqui vemos a mitologia nórdica em sua infância", explicou o especialista, ainda de acordo com o UOL. "Os escandinavos sempre foram bons em obter ideias do que viam em países estrangeiros e, em seguida, transformá-las em algo que lhes convinha."