Constelações: O que são e quais são as principais?

Saiba mais sobre esses conjuntos de estrelas e veja como procurá-las no céu

Christiane Oliveira Publicado quarta 10 junho, 2020

Saiba mais sobre esses conjuntos de estrelas e veja como procurá-las no céu
- Pixabay

Constelações são como um mapeamento imaginário das estrelas, dividindo o céu em 88 conjuntos. A ideia para esses grupos de estrelas foi criada pelo ser humano há cerca de 4000 anos, quando notamos que algumas delas estavam sempre no mesmo lugar, formando figuras.

É importante lembrar que as estrelas que formam as constelações não são um verdadeiro grupo - elas só parecem estar agrupadas quando são vistas da Terra. Se visitássemos outros planetas e olhássemos para o céu, não conseguiríamos ver as mesmas formações.

Algumas constelações são mais visíveis do Hemisfério Norte, outras do Hemisfério Sul. Há também aquelas que ficam perto do Equador Celeste - prolongamento da Linha do Equador -, entre os dois hemisférios, e por isso são mais fáceis de enxergar de qualquer ponto. Há variações ao longo do ano: algumas são típicas do inverno, como a de Escorpião; outras, como a do Cruzeiro do Sul, aparecem sempre.

Já reparou que quando você viaja para uma chácara ou para um sítio consegue ver mais estrelas e constelações no céu? Isso acontece por dois motivos: a iluminação das cidades ofusca o brilho delas, e o nevoeiro formado pela poluição esconde grande parte das estrelas.

As 88 constelações são divididas em Boreais (que estão no Hemisfério Norte), Austrais (que estão no Hemisfério Sul) e Zodiacais (que estão mais próximas do Equador, entre os dois hemisférios). Saiba mais sobre as constelações mais conhecidas:

Órion

A constelação de Órion é a que tem, no centro, as famosas Três Marias ou os Três Reis. Elas estão alinhadas e têm um brilho forte e de mesma intensidade. Essa constelação pode ser vista de quase todos os lugares dos dois hemisférios, pois está localizada em cima do Equador Celeste. Nas noites de verão do Hemisfério Sul, se torna ainda mais visível.

Escorpião

Essa constelação domina o céu durante o inverno e tem esse nome porque lembra a estrutura física do aracnídeo. Pode ser vista em todo o Hemisfério Sul e em parte do Norte - mais próximo do Equador.

Cisne

Lembra a estrutura da ave, por isso recebeu esse nome. É possível ver essa constelação de todo o Hemisfério Norte e em boa parte do Sul - mais perto do Equador.

Cruzeiro do Sul

É a menor das constelações, e já pertenceu à constelação do Centauro. Dá para vê-la dos dois hemisférios, mas, por estar mais perto do Sul, no Norte é preciso se aproximar da linha do Equador.

Para saber mais sobre como observar o céu, clique aqui!

Último acesso: 21 Oct 2020 - 22:08:29 (1100189).