Recreio
Natureza / Natureza

Como os cânions são formados?

Esses paredões naturais surgem a partir de um lento processo de transformação na natureza. Descubra mais sobre essa paisagem!

Letícia Yazbek Publicado em 18/03/2020, às 11h00

Pixabay
Pixabay

Os cânions são extensos vales escavados entre paredões, pela ação da água no decorrer de milhões de anos. O desgaste do solo e das rochas realizado por estes agentes é chamado de erosão. Os cânions são esculpidos em regiões onde a força dos rios consegue vencer camadas mais duras e resistentes das rochas. Com a ação da água dos rios, as rochas são desfeitas e levadas pela correnteza, produzindo esses vales.

Além das águas, a formação dos cânions pode surgir de um processo que ocorre no interior da Terra. O movimento da crosta terrestre pode comprimir e elevar o relevo. Com a inclinação no terreno, a velocidade das águas é maior e os vales que se formam são cada vez mais profundos.

Os mais famosos

O cânion mais famoso do mundo é o Grand Canyon, localizado no estado do Arizona, nos Estados Unidos. Ele tem 29 quilômetros de largura e 446 quilômetros de extensão. Alguns penhascos do Grand Canyon atingem 1600 metros de profundidade. A paisagem foi esculpida pelas águas do Rio Colorado, além da chuva e vento. O Parque Nacional do Grand Canyon é uma das principais atrações turísticas dos Estados Unidos e atrai milhões de turistas durante o ano!

Apesar de mais famoso, o Grand Canyon não está entre os cânions mais profundos do mundo. O primeiro dessa lista é o Yarlung Tsangpo, que fica no Vale do Rio Brahmaputra, na região do Tibete, na China. Ele tem um comprimento de cerca de 500 quilômetros e uma profundidade média de 5.000 metros!

O Cânion Colca, localizado entre as cidades de Arequipa e Chivay, é um dos principais destinos turísticos do Peru. O Vale do Colca, formado pelo rio de mesmo nome, foi povoado por povos incas e cidades fundadas há milhares de anos, quando a Espanha colonizava as terras da América do Sul. O Cânion Colca é um dos mais profundos do mundo - em alguns pontos, a depressão chega aos 4160 metros de profundidade!

No Brasil

Localizado no Rio Grande do Sul, o cânion Itaimbézinho é o mais conhecido do Brasil. Ele tem cerca de 6 quilômetros de extensão, e sua largura varia entre 600 e 2000 metros. O rio Perdiz se estende ao longo de todo o cânion e ajuda a formar a paisagem. Mas o maior brasileiro - e o sexto do mundo em extensão — é Cânion de Guartelá, escavado pelo rio Iapó, no Paraná. Ele tem cerca de 30 quilômetros de extensão e desnível máximo de 450 metros.

Existem muitos outros cânions no Brasil, como os Aparados da Serra, em Santa Catarina, o Cânion do Xingó, em Sergipe, e os vários cânions da Chapada Diamantina, na Bahia.