Recreio
Facebook RecreioTwitter RecreioInstagram Recreio
Entretenimento / Personagens

Por que o Coringa e a Arlequina ficaram loucos?

Descubra como eles se tornaram o maior casal de vilões da DC Comics

Redação Publicado em 03/06/2020, às 09h58 - Atualizado em 11/06/2022, às 12h00

Coringa e Arlequina - Divulgação/Warner Bros. Pictures
Coringa e Arlequina - Divulgação/Warner Bros. Pictures

No filme Coringa, lançado em 2019, pudemos descobrir de forma detalhada um pouco da vida de Arthur Fleck antes de se tornar um dos maiores vilões da DC Comics. Nele, é revelado que o homem sofria de problemas psicológicos que acabaram sendo piorados devido a sua vida miserável. 

O primeiro assassinato cometido por ele aconteceu enquanto voltava para casa, de metrô, após perder o seu emprego por deixar sua arma cair do bolso, quando ele é agredido por três funcionários da Wayne Enterprises, por terem pensado que Fleck teria os debochado durante uma tentativa de assédio contra uma mulher. 

Após esse fato, tudo em sua vida começa a piorar cada vez mais, levando-o a se tornar cada vez mais frio em seus atos, matando inclusive sua mãe. Arthur então acaba sendo encaminhado para um manicômio, onde conhece Harleen Quinzel, uma das psiquiatras que trabalhavam no centro. 

Até aquele momento, a única coisa errada que a garota tinha feito foi paquerar seus professores enquanto estava na faculdade de medicina para que conseguisse boas notas. Lá, eles acabaram se apaixonando perdidamente e Harleen ajudou Coringa a escapar do sanatório diversas vezes, onde acabou também sendo aprisionada. 

O casal escapa da prisão após um terremoto que aconteceu na cidade de Gotham, com a garota se tornando definitivamente em Harley Quinn, ou simplesmente Arlequina, tornando-se parceira de crime, obedecendo e acreditando em tudo que seu amado dizia.