Do fonógrafo ao streaming: A evolução dos aparelhos musicais

Os primeiros aparelhos para escutar música surgiram há 140 anos! Desde então, evoluíram muito! Coloque seu som preferido para tocar e conheça essa história

Lucas Vasconcellos Publicado sexta 13 agosto, 2021

Os primeiros aparelhos para escutar música surgiram há 140 anos! Desde então, evoluíram muito! Coloque seu som preferido para tocar e conheça essa história
Fonógrafo antigo - Pixabay

1877 — Fonógrafo

Criado pelo norte-americano Thomas Edison, foi o primeiro aparelho capaz de gravar e reproduzir sons registrados na mesma hora em que aconteciam. No início, só era capaz de fazer quatro gravações — depois, deteriorava-se.

1940 — Disco de vinil

disco
Crédito: Pixabay

Feito de PVC, registrava as músicas em microrrachaduras. Para escutar o disco, era preciso ter um aparelho chamado toca-discos — que executava o áudio usando uma agulha. Esse jeito de ouvir música ficou muito popular, pois, além de ser compacto (para os padrões da época), armazenava quase 1 hora de gravação!

1888 — Gramofone

gramofone
Crédito: Pixabay

Essa ideia do alemão Emil Berliner usava um disco feito de vários materiais. O áudio era impresso no disco por meio de uma agulha, criando tipos de rachadura. Para tocar o som, uma agulha do aparelho decodificava as rachaduras.

Década de 1920 — Fita magnética

fita
Crédito: Wikimedia Commons

Patenteadas pelo alemão Fritz Pfleumer, as fitas magnéticas eram fáceis de levar de um local para o outro. Quem as usava conseguia gravar áudios em diferentes fitas e, depois uni-las em uma só (esse processo recebe o nome de mixagem).

1970 — Fita cassete

fita
Crédito: Pixabay

Até a década de 1990, a fita cassete foi bastante famosa: trazia dois rolos de fita e um mecanismo que as movia, dentro de uma pequena caixa plástica. Com o tempo, surgiu também a versão VHS — eram fitas maiores que permitiam gravar vídeos.

1979 — Walkman

walkman
Crédito: Pixabay

Primeiro meio portátil de ouvir música, reproduzia a fita cassete e foi uma espécie de avô do tocador de mp3 e do iPod.

1980 — CD

cd
Crédito: Pixabay

É a abreviação de Compact Disc (disco compacto, em inglês). Existe até hoje e, normalmente, traz até 2 horas de áudio — gravado em qualidade superior a dos antecessores, como a fita cassete e o disco de vinil. A partir dele surgiu o DVD, onde é possível gravar vídeos.

1999 — Áudio digital

mp3
MP3 Player / Crédito: Pixabay

Com os computadores ganhando mais capacidade para armazenar dados, foi possível criar um formato de áudio para ficar na memória dessas máquinas: o MP3 (abreviação de MPEG 1 Layer-3, um padrão de arquivos digitais de áudio), com menos perda de áudio perceptível para o ouvido humano.

2011 — iPod

ipod
Crédito: Pixabay

O primeiro modelo do mais famoso tocador de música digital, da Apple, chamava-se Classic. Foi substituído por outros, como o Nano e Shuffle.

Hoje — Streaming

spotify
Crédito: Pixabay

Atualmente, ouvimos música sem a necessidade de transferir arquivos para o computador. É o serviço de streaming (o mesmo que transmissão), oferecido por aplicativos como o Spotify, além do Youtube

Último acesso: 03 Dec 2021 - 04:59:32 (1102718).