De robôs a anatomia humana: As invenções revolucionárias de Leonardo Da Vinci

Durante sua vida, o símbolo do renascentismo explorou áreas muito além da arte. Descubra!

Isabella Bisordi Publicado sexta 23 outubro, 2020

Durante sua vida, o símbolo do renascentismo explorou áreas muito além da arte. Descubra!
Retrato do artista Leonardo Da Vinci (1452-1519) - Wikimedia Commons

Considerado um dos maiores símbolos renascentistas da história, o italiano Leonardo da Vinci (1452-1519) marcou a Idade Média com suas pinturas inovadoras. No entanto, mais de 500 anos após a sua morte, sabemos que sua genialidade foi muito além de “Monalisa” e “Santa Ceia”. Dono de uma mente extremamente criativa e multitarefa, Da Vinci se aventurou em diversas áreas de conhecimento, como desenho, escultura, arquitetura, engenharia, ciência, música, matemática, química, física, aeronáutica, literatura, astronomia, botânica, geologia, história e cartografia.

Apesar de muitos dos seus materiais e estudos científicos terem se tornado conhecidos somente nos últimos 150 anos, Da Vinci sempre teve uma mente à frente do seu tempo, e inventou diversos dispositivos que desafiavam a tecnologia da época. Muitos deles foram considerados inviáveis, enquanto outros saíram do papel anos depois, revolucionando o mundo de alguma forma. Confira algumas de suas maiores invenções e estudos ao longo dos seus 67 anos de vida:

Luz e perspectiva

Da Vinci foi uma das primeiras pessoas que se tem registro a estudar a natureza da luz e das sombras, para entender como esse contraste poderia influenciar suas pinturas. Antes, era incomum que pintores usassem a luz para modelar e dar um efeito tridimensional nas obras, até que o artista mudou isso. Explorou a posição, a distância, o movimento e o repouso das coisas, entendendo como podia criar uma noção de perspectiva em suas obras.

Robôs

Grande estudioso da anatomia humana e de máquinas, Da Vinci criou um robô humanóide no século XV para um concurso em Milão. Cheio de engrenagens e cabos, não se sabe ao certo o que o seu “cavaleiro robótico” fazia, mas de acordo com os desenhos do inventor, ele podia sentar, mover a cabeça e a mandíbula e até se levantar sozinho. Com a intenção de dar vida ao robô, já nos anos 90, o roboticista Mark Rosheim, em Minnesota, recriou a versão de Da Vinci, capaz de andar e acenar. A criação tornou-se uma inspiração para designs robóticos da NASA.

robo
Robô criado com base em projeto de Da Vinci / Crédito: Wikimedia Commons

Anatomia Humana

Leonardo tinha grande interesse em estudar a anatomia humana, e fazia isso dissecando cadáveres. Suas anotações da época incluíam diversas descrições do sistema circulatório, e seu trabalho permanece até hoje como referência para a medicina. Além disso, o artista fazia desenhos tridimensionais do esqueleto humano, com cortes anatômicos que só seriam possíveis anos depois, com tecnologias como a tomografia e a ressonância magnética.

++Leia a matéria completa no site Aventuras na História, parceiro da Revista Recreio. 

Último acesso: 14 Apr 2021 - 01:15:48 (1101302).