Estação Espacial Internacional: Descubra como ela funciona

Saiba como é ficar na órbita do nosso planeta para realizar estudos científicos

Letícia Yazbek Publicado sexta 12 fevereiro, 2021

Saiba como é ficar na órbita do nosso planeta para realizar estudos científicos
Estação Espacial Internacional - Pixabay

A ISS é um laboratório e observatório em órbita ao redor do nosso planeta. Ela realiza estudos científicos que não poderiam ser feitos na Terra, como experimentos envolvendo pouca gravidade. A Estação Espacial Internacional também funciona como uma base espacial, dando suporte a viagens que têm ido cada vez mais longe. A viagem que levará astronautas à Marte, por exemplo, provavelmente passará pela Estação.

Super-rápida

Ela orbita a Terra a uma altitude de cerca de 400 quilômetros, completando uma volta no planeta a cada 90 minutos, a uma velocidade de cerca de 28.000 quilômetros por hora. Pesa mais de 400 toneladas e tem o tamanho parecido com o de um campo de futebol (105 metros de comprimento e 68 metros de largura).

Tudo encaixado

A construção da ISS começou em 1998, com o lançamento do primeiro módulo. O projeto foi realizado em conjunto por 15 nações, lideradas por Estados Unidos e Rússia. A Estação é formada por diversos módulos encaixados uns nos outros. Aos poucos, as peças foram fabricadas e enviadas para o espaço. Por isso, a Estação pode ser modificada e atualizada de acordo com a necessidade.

Representante do Brasil

Mais de 200 astronautas já passaram pela ISS – a maioria norte-americana e russa. Entre esses astronautas, Marcos Pontes é o único brasileiro. Ele partiu em direção à Estação Espacial em 30 de março de 2006, a bordo da nave russa Soyuz TMA-8, para realizar experimentos sobre gravidade, e retornou à Terra em 8 de abril do mesmo ano.

Vários espaços

A ISS conta com laboratórios de pesquisas, cabines para dormir e um espaço para fazer exercícios. Também há um porão, usado para armazenar suprimentos. Em uma área especial ficam os oito painéis solares que recebem luz do Sol e a convertem em energia para a Estação. Cada um mede 35 metros e conta com cerca de 32 mil células solares – eles geram uma energia total de 84 KW, suficiente para abastecer cerca de 40 casas.

Como eles fazem?

Cada astronauta descansa dentro de um saco de dormir. No banheiro, é utilizado um sistema que funciona à base de mangueiras de sucção de ar, como os aspiradores de pó. Já a comida chega à Estação enlatada ou desidratada, pronta para ser consumida. Por isso, não há geladeira ou fogão.

 

Consultoria: Leandro Guedes (pós-graduado em Astrofísica Extragaláctica e Filosofia da Ciência na Universidade de Notre Dame, EUA).

Último acesso: 05 Dec 2021 - 00:02:37 (1089623).