Recreio
Zoo / Animais

O que diferencia a onça do leopardo?

Saiba quais são as diferenças entre esses dois felinos que se parecem tanto

Letícia Yazbek Publicado em 09/10/2020, às 11h00 - Atualizado às 17h43

Os felinos leopardo e onça - Wikimedia Commons
Os felinos leopardo e onça - Wikimedia Commons

A onça-pintada e o leopardo são dois felinos bem parecidos e fáceis de se confundir. Mas as diferenças são muitas! Saiba mais sobre eles.

A primeira diferença é o habitat desses dois animais. Enquanto a onça vive nas Américas, o leopardo pode ser encontrado em toda a África e em parte do continente asiático.

A onça é maior e mais pesada: pode chegar a medir 1,80 metro de comprimento e pesar até 160 quilos. Já o leopardo tem por volta de 1,50 metro de comprimento, e pesa entre 50 e 60 quilos. No entanto, a cauda da onça é mais curta - até 70 centímetros de comprimento, contra cerca de 1 metro de comprimento da cauda do leopardo.

As manchas que cobrem a pele dos felinos também são diferentes. Nas onças, elas parecem uma rosa, com círculos que envolvem pontos pretos, Nos leopardos, as manchas não têm esses pontos, além de serem menores e mais próximas umas das outras.

Além disso, a onça é mais forte e robusta. Com dentes grandes e maxilar largo e musculoso, ela conta com a mordida mais forte entre os grandes felinos. O leopardo é mais magro, com os membros finos e a aparência elegante.

Os dois felinos são caçadores e costumam se alimentar de outros mamíferos. Mas as onças adoram água - são ótimas nadadoras - e também se alimentam de répteis como crocodilos, jacarés e cobras. Já os leopardos costumam evitar a água e não se alimentam de répteis.

Tanto a onça quanto o leopardo costumam andar sozinhos, caçar durante a noite e subir em árvores. No entanto, o leopardo é mais ágil e costuma passar mais tempos nos troncos de árvores - a cauda longa ajuda no equilíbrio. Isso porque esse animal precisa fugir de predadores como o leão e a hiena, enquanto a onça é a maior predadora das Américas e não tem a necessidade de fugir de outros animais.