Zoo | Zoo

Parece um graveto: Conheça o bicho-pau

Todo diferente, o bicho-pau consegue se camuflar na natureza e fugir dos predadores. Saiba mais sobre ele!

sexta 8 novembro, 2019
Bicho-pau
Bicho-pau Foto:Getty Images

O bicho-pau é um inseto da ordem Phasmatodea – há mais de 2 mil espécies e cerca de 200 delas vivem no Brasil. Esse animal tem o corpo e as pernas longos e finos, parecidos com um graveto. A cor pode variar entre o marrom e o verde. As antenas são finas, e o comprimento delas varia de acordo com a espécie. Os adultos apresentam um par de asas. Há espécies que atingem no máximo 4,5 centímetros de comprimento e outras que chegam a 30 centímetros de comprimento. Alguns bichos-pau já bateram recordes incríveis!

O bicho-pau vive em florestas de todo o planeta. Eles são mais numerosos na região dos trópicos, onde faz mais calor e a umidade é alta. As espécies encontradas por lá também costumam ser maiores. Na América do Sul, pode ser encontrado nas regiões norte e leste.

Notícias Relacionadas

Ih, sumiu...

Com forma de graveto, esse animal se camufla tão bem que mal pode ser percebido pelos predadores (lagartos e aves). Ele anda devagar, de um jeito desajeitado, entre as plantas e galhos. Para não ser percebido, é capaz de permanecer muito tempo parado no galho de uma árvore. A maioria das espécies também balança o corpo para parecer galhos ao vento. Os de cor verde são chamados de bichos-folha — eles são muito parecidos com as plantas das quais se alimentam e também confundem os predadores.

Armas secretas

Além da camuflagem, o bicho-pau conta com outros truques para afastar os inimigos. Algumas espécies usam os espinhos afiados ou exalar um cheio desagradável para espantar os predadores. As asas são usadas raramente, mas podem entrar em ação na hora de fugir do adversário. Quando perde antenas ou pernas durante a briga, o bicho-pau pode fazer cresce-las outra vez!

Fase de transição

Os machos são menores, mais finos e, em algumas espécies, têm asas menores do que as fêmeas. Na reprodução, a fêmea lança cerca de 150 ovos na terra em diferentes direções, para que os recém-nascidos possam se desenvolver em várias regiões. Os ovos são parecidos com sementes, o que os mantêm escondidos e longe dos predadores. Eles eclodem depois de 100 a 150 dias. Aí, o inseto passa a se chamar ninfa — ele tem o corpo muito parecido com o do adulto, mas menor e sem asas. Para crescer, o inseto precisa trocar de pele, aí o corpo vai mudando e se tornando mais forte — é quando surgem as asas.

Vida solitária

O bicho-pau costuma viver sozinho — dessa forma, é mais fácil se camuflar na natureza. Ele prefere buscar alimento e se reproduzir durante a noite. A alimentação é feita de folhas, brotos, flores, frutas e até seiva. Algumas espécies preferem comer uma única planta, mas outras aceitam uma grande variedade de alimentos.

 

Consultoria: Ana Eugênia de C. Campos (bióloga e pesquisadora do Instituto Biológico de São Paulo), Guilherme Domenichelli (biólogo e autor dos livros Girafa tem Torcicolo? e O Resgate da Tartaruga (Panda Books) e Mirian D. Marques (professora do Museu de Zoologia da USP).

Letícia Yazbek
Leia Mais:

Assine e Ganhe

ESCOLA

  1. 1 Quer assistir apresentações de corais, orquestras e peças e sentir como era São Paulo no século 20? O Teatro Municipal é o lugar certo!  Theatro Municipal de São Paulo: Cartão-postal da cidade
  2. 2 Confira 7 curiosidades sobre o trânsito
  3. 3 Conheça o trabalho de 6 mestres da Filosofia
  4. 4 Quais são os museus mais visitados do mundo?
  5. 5 Aprenda a reduzir o consumo de energia elétrica em casa