Recreio
Zoo / Animais

Conheça 7 aves que vivem mais na água do que na terra

Sabia que algumas aves vivem mais na água do que na terra? Elas se alimentam, se reproduzem e descansam onde há oceano!

Letícia Yazbek Publicado em 03/09/2021, às 15h53 - Atualizado às 15h55

Pelicano em seu habitat natural - Pixabay
Pelicano em seu habitat natural - Pixabay

1. Espalhado por aí!

Com 1,2 metro de comprimento e 2 metros de envergadura, o pelicano é uma das maiores aves marinhas – existem sete espécies conhecidas. Ele vive em todos os continentes, com exceção da Antártida. Costuma formar colônias, que pescam em grupo e constroem o ninho no mesmo local. O pelicano fica o tempo todo na água, caçando peixes, crustáceos e tartarugas marinhas recém-nascidas. Ele tem bico longo e uma bolsa de pele sob o bico, que ajuda na captura das presas.

2. Voar para quê?

Pinguins vivem em poucos lugares: estão concentrados na Antártida e em algumas ilhas, como as Malvinas e Galápagos. Apesar de terem asas, não voam: as asas se transformaram em nadadeiras, importantes para o deslocamento na água (afinal, comem peixes e alguns tipos de crustáceos). Hoje, há 18 espécies conhecidas. As que habitam as áreas mais frias estão preparadas para encarar até 50 graus Celsius negativos! Para isso, contam com uma grossa camada de gordura sob a pele e óleos que são produzidos pelo corpo.

3. Pequena viajante

A andorinha-do-mar lembra uma gaivota – mas é menor (média de 35 centímetros), tem asas mais curtas e bico mais reto. Pode ser encontrada em todo o mundo, dependendo da época do ano, pois os bandos percorrem grandes distâncias para fugir do frio. A andorinha-do-mar vive na água, caçando peixes e pequenos crustáceos, e constrói os ninhos em locais isolados próximos à costa.

4. Várias espécies

A família das gaivotas reúne mais de 80 espécies em todo o mundo. No Brasil, há pelo menos 20 delas. Costumam medir de 28 a 60 centímetros – uma das maiores é a gaivota real, com 60 centímetros de comprimento e 1,4 metro de envergadura. Essas aves são brancas ou cinzas, com marcas escuras. Têm bico forte e comprido, e patas com membranas que ajudam a nadar. As gaivotas pousam na água para se alimentar de peixes e mariscos, vivem em grupos e viajam para diferentes lugares de acordo com a estação, fugindo do frio.

5. Gigante dos mares

O albatroz vive na áreas de costa das América do Sul e do Norte, Oceania e Antártida. Das 21 espécies conhecidas, sete habitam o Brasil. Ele é branco com algumas penas pretas e envergadura superior a 1 metro. O albatroz se alimenta de peixes e lulas, que pesca na superfície das águas – só vai para a terra na época de reprodução. Uma membrana entre os dedos ajuda na natação e no pouso na água (as penas protegem contra o frio)

6. Hora do mergulho

O bico alaranjado, em meio a um corpo preto, faz o corvo marinho-de-faces-brancas chamar a atenção! Os adultos também têm manchas brancas nas coxas e na face. Ave de hábitos quase sempre solitários, vive nas costas da África, Europa, Ásia Central, Oceania e América do Norte. Ótimo nadador, mergulha para pegar peixes, crustáceos e moluscos. Depois da pesca, costuma descansar ao sol para secar as penas, que não são impermeáveis

7. Papagaio diferente

Com o peito branco e o restante do corpo preto, o papagaio-do-mar vive nas regiões costeiras de Islândia, Estados Unidos e Groenlândia. Mede cerca de 30 centímetros de comprimento e vive no mar, mergulhando para pegar pequenos peixes e mariscos. Na época de reprodução, faz os ninhos nos penhascos da costa, dividindo o espaço com as gaivotas. As asas fortes e curtas, e as membranas entre os dedos tornam o papagaiodo-mar um ótimo nadador.