Recreio
Zoo / Animais

Como funciona a gestação dos cangurus?

Saiba mais sobre reprodução desse animal, além de algumas curiosidades sobre ele

Lucas Vasconcellos Publicado em 31/03/2021, às 10h00 - Atualizado às 16h41

Canguru com um filhote na bolsa - Pixabay
Canguru com um filhote na bolsa - Pixabay

O canguru é um marsupial: nome dado a bichos em que a fêmea possui uma bolsa (marsúpio) para abrigar o filhote.Durante a reprodução, a fêmea fica com o bebê por cerca de 40 dias dentro da barriga, como acontece com boa parte dos mamíferos. Ao término desse período, apesar de o filhote ainda não estar totalmente formado (sem pelos e com patas traseiras ainda não desenvolvidas), ele nasce e outro processo começa.

A mãe se deita de costas e lambe o caminho no próprio corpo para ajudar a saída do filhote. O bebê escorrega na parte indicada pela mãe, se apoia nas patas dela e chega à bolsa (na parte da frente do corpo da fêmea). Dentro da bolsa, ele se alimenta do leite materno e termina de se desenvolver. O filhote pode ficar ali por até 450 dias.

Depois de formado, o filhote coloca a cabeça para fora da bolsa da mãe e está pronto para conhecer o mundo. Durante o primeiro ano vida, ele sai e volta para a bolsa para se alimentar do leite materno.

Saiba mais sobre ele

Encontrado nos territórios da Austrália e da Nova Guiné, o canguru se divide em 54 espécies. A cor dos pelos (acinzentado ou avermelhado, por exemplo) e o tamanho variam — o menor é o canguru-rato almiscarado (cerca 20 centímetros de comprimento e 500 gramas) e o maior é o canguru vermelho (até 1,8 metro de comprimento e 90 quilos).

A história de que cangurus saltam não é coisa de desenho animado: ele é ótimo nisso! Por ser a maior espécie, o canguru vermelho também alcança o maior salto: até 3 metros de altura e 12 metros de comprimento. Como esse animais não conseguem correr, saltar é essencial para que escapem de predadores, como os cachorros selvagens.

Acredite: cangurus dão socos! Isso é bem comum na hora de escolher o líder do grupo, que tem entre 10 e 15 membros, ou uma namorada, por exemplo. O posto de chefe da turma é disputado: quem assumir a posição escolhe a fêmea com quem vai se reproduzir, precisa proteger os filhotes e guiar os outros pelo ambiente onde vivem.

Consultoria: Guilherme Domenichelli (biólogo e autor dos livros Girafa Tem Torcicolo? e O Resgate da Tartaruga (Panda Books) e Jonas Byk (especialista em comportamento animal e professor de Zoologia da UFAM).