Recreio
Zoo / Animais

Do ornitorrinco ao canguru: 7 animais que só vivem em um lugar do planeta

Algumas espécies só se desenvolvem em condições específicas, que ocorrem apenas em um lugar ou região

Letícia Yazbek Publicado em 28/05/2021, às 12h00 - Atualizado às 15h59

Canguru em seu habitat natural - Pixabay
Canguru em seu habitat natural - Pixabay

Os bichos que só se densenvolvem em determinado lugar do planeta são chamados de endêmicos e estão por todos os cantos da Terra. Austrália e Madagascar têm grande biodiversidade, com muitos animais que não vivem em nenhum outro lugar.

A explicação está na separação dos continentes: Há cerca de 200 milhões de anos, os dois países se separaram da América do Sul, África, Índia e Antártida — assim, viraram ilhas. O isolamento fez com escapassem de mudanças no clima que afetaram outras regiões. Aí, desenvolveram condições climáticas e geológicas que permitiram maior sobrevivência de algumas espécies.

Conheça alguns desses animais:

1. Ornitorrinco

O ornitorrinco é um mamífero semiaquático que só vive na parte leste da Austrália e nas ilhas King e Tasmânia, que fazem parte do país. Ele pode ser encontrado perto de rios e lagoas e tem aparência bem diferente: cauda parecida com a de um castor e um focinho que lembra um bico de pato.

2. Canguru

Um dos símbolos das Austrália, o canguru é exclusivo daquela parte do mundo — existem pelo menos 50 espécies diferentes desse animal no país. Ele é um mamífero marsupial (os filhotes terminam de se desenvolver em uma bolsa localizada no abdômen da fêmea). Com braços curtos e pernas compridas, é conhecido por se movimentar dando pulos bem altos.



3. Fossa

Na ilha de Madagascar, no Oceano Índico, vive a fossa, um mamífero carnívoro que mede entre 70 e 80 centímetros de comprimento. A fossa tem a aparência de um felino, com a cabeça pequena, o focinho curto e as orelhas arredondadas. Ela é rápida e feroz, e se alimenta de aves, anfíbios ou outros mamíferos. Solitária, vive escondida nas matas de toda a costa de Madagascar.

4. Mara

A mara é um mamífero roedor que só vive na região da Patagônia, localizada na Argentina e no Chile. Ela tem cerca de 60 centímetros de comprimento e é da mesma família das capivaras. O animal se adaptou às condições geológicas e climáticas da região, que tem desertos frios e secos, florestas e montanhas. Para sobreviver, a mara costuma obter água por meio de ervas que servem de alimento.

5. Urso polar

Encontrado na região do Ártico, no extremo norte do planeta (inclui territórios dos Estados Unidos, Canadá, Rússia, Dinamarca, Suécia, Noruega e Finlândia), o urso polar tem uma camada extra de gordura sob a pele, que o ajuda a suportar temperaturas tão baixas — até 34 graus Celsius negativos. A pele na parte inferior das patas protege contra as superfícies frias e dá mais aderência ao gelo. E o branco dos pelos ainda serve de camuflagem.



6. Tigre siberiano

O tigre siberiano habita áreas próximas à região da Sibéria (extremo leste da Rússia e nordeste da China). Maior entre as seis espécies existentes de tigre, ele tem pelagem grossa para encarar o frio! Morador de florestas e bosques, costuma caçar durante a noite — alimenta-se de cervos, alces, javalis e até de ursos-pardos.

7. Condor-dos-andes

Com até 12 quilos, o condor-dos-andes é uma das aves voadoras mais pesadas do mundo! Ele vive na região da Cordilheira dos Andes, parte da paisagem da Argentina, Colômbia, Chile, Bolívia e Equador. Acostumado a ficar em campos abertos, pode ser encontrado em altitudes de até 5 mil metros. Ele come animais mortos (até 5 quilos de carne por dia) e avista comida a quilômetros de distância.

Consultoria: Sheila Serra (bióloga e especialista em educação ambiental) e Rosana S. Tokumaru (professora do Departamento de Psicologia Social e do Desenvolvimento da UFES).