Recreio
Zoo / Bichos

6 animais que conseguem sobreviver sem água

Conheça alguns bichos que conseguem sobreviver mesmo em locais onde a água desaparece!

Letícia Yazbek Publicado em 30/07/2021, às 14h48 - Atualizado às 15h05

Domedário em seu habitat natural - Pixabay
Domedário em seu habitat natural - Pixabay

1. Reservatório especial

As tartarugas do deserto vivem no continente americano, em áreas desérticas e com poucas plantas. Para sobreviver à falta de água, elas armazenam o líquido na bexiga – fazem isso quando chove ou se têm acesso a folhas suculentas. Aí, em tempos mais secos, extraem a água que ficou guardada por meio das paredes da bexiga. Para se proteger do calor, elas ainda se abrigam em túneis que cavam na terra.

2. Supergole

Nativo da região nordeste da África e do oeste da Ásia, o dromedário está acostumado à vida no deserto – fica até 17 dias sem comer e beber. Mas, quando encontra uma fonte de água, pode tomar até 100 litros em apenas 10 minutos! Ele também se hidrata por meio de plantas cheias de água, que surgem principalmente no inverno. Durante época de seca, o dromedário ainda reduz a quantidade de urina e a transpiração.

3. Proteção esperta

Habitante dos desertos dos Estados Unidos e do México, o sapo pé-de-pá usa as patas para cavar tocas, onde fica escondido por, ao menos, 9 meses por ano (só sai de lá na época das chuvas). Dentro do esconderijo, ele se envolve em uma membrana de muco, que conserva a água no organismo. Assim, evita a desidratação e sobrevive quando o clima está muito seco.

4. Na água e em terra

Parecido com uma enguia, o peixe pulmonado australiano vive em águas rasas de mangues e brejos no estado de Queensland (Austrália). Durante a época de chuva, ele se alimenta bem e armazena reservas. Já na estação mais quente, quando grande parte da água seca, vai para a terra e passa a respirar pelo ar, por meio de uma estrutura que funciona como um pulmão. O metabolismo diminui e corpo é envolvido por um muco, criando um tipo de casulo. E acredite: ele pode viver por até cinco anos desse jeito (volta ao normal quando as águas retornam).

5. Em busca de vapor

A espécie de besouro chamada de tok-tokkie mata a sede usando o vapor de água presente no ar. Morador do deserto da Namíbia (África), esse inseto segue em direção ao nevoeiro que se forma pela manhã. Então, espera que a névoa se condense (fique líquida) em contato com o corpo dele – as gotículas que se formam escorrem por canais até a boca do besouro.

6. Bem devagar

Dono de um metabolismo (transformações no organismo que produzem energia) bem lento, o crocodilo-do-nilo pode ficar até 1 ano sem se alimentar. Ele vive em grande parte do continente africano, em rios, lagos e pântanos. Quando a estação seca chega e as águas evaporam, cava buracos na areia e hiberna – durante esse tempo, fica sem comer. A temporada de caça só volta quando as chuvas caem novamente e enchem os rios.

Consultoria: Guilherme Domenichelli (biólogo e autor dos livros Girafa tem Torcicolo? e O Resgate da Tartaruga (Panda Books)).