Recreio
Facebook RecreioTwitter RecreioInstagram Recreio
Viva a História / Dinossauros

Onde os dinossauros viviam?

Por milhões de anos, os dinossauros dominaram a Terra. Mas que lugar es eles ocupavam? Veja agora!

Redação Publicado em 27/06/2022, às 12h13

Imagem ilustrativa de dinossauros - Pixabay
Imagem ilustrativa de dinossauros - Pixabay

Cerca de 200 milhões de anos atrás, quando os primeiros dinos já existiam, a Pangeia (na época, o único continente da Terra) começou a se fragmentar. Há 84 milhões de anos, houve a separação entre América, Europa, África, Oceania e Índia. Ou seja: alguns dinos viveram na Pangeia e outros nos continentes divididos.

Dilofossauro

Foi descoberto no norte do Arizona (Estados Unidos), mas habitava outros locais da América do Norte e, talvez, a China (entre 200 milhões e 180 milhões de anos atrás). Comia dinos menores e animais mortos. Tinha em torno de 6 metros de comprimento e 600 quilos.

Estegossauro

Com 7 metros de comprimento e 3 toneladas, era um habitante da América no Norte — mas um fóssil dele já foi encontrado em Portugal. Herbívoro, comia plantas e frutas. Viveu entre 159 milhões e 144 milhões de anos atrás.

Estiracossauro

Habitava os Estados Unidos e o Canadá, entre 70 milhões e 65 milhões de anos atrás. Cardápio: plantas, como samambaias e palmeiras. Era caçado pelo tiranossauro rex, possuía cerca de 6 metros de altura e pesava até 8 toneladas.

Espinossauro

Sabe-se que viveu entre 112 milhões e 97 milhões de anos atrás, no norte da África — mas também foram achados pedaços de fósseis na Austrália e no Brasil. A alimentação era um pouco diferente: ele gostava de peixes. Era o principal predador da época e local em que viveu, com 15 metros de comprimento

Protocerátopo

Os desertos da Ásia, como a região da atual Mongólia, foram marcados pelo protocerátopo entre 95 milhões e 85 milhões de anos atrás. Ele comia folhas de árvores e arbustos, e media cerca de 3 metros de comprimento.

Tiranossauro rex

A região oeste dos Estados Unidos conheceu essa fera entre 70 milhões e 65 milhões de anos atrás. Carnívoro, o T-rex se alimentava de mamíferos e outros dinos (o preferido era o hadrossauro). Apesar de não ter predadores, encarava batalhas durante ataques que fazia contra espécies como anquilossauro, estiracossauro e tricerátopo. As medidas ficavam em torno de 6 metros de altura e até 8 toneladas.

Diplódoco

Esse dino de 40 metros de comprimento era quase um cidadão norte-americano: viveu nos atuais estados de Colorado, Montana, Utah e Wyoming, entre 159 milhões e 144 milhões de anos atrás. Comia vegetação rasteira, folhas e plantas aquáticas. O principal problema do diplódoco eram os principais predadores: alossauro e ceratossauro.

Estrutiomimo

Morava na América do Norte, principalmente no Canadá, entre 80 milhões e 70 milhões de anos atrás. Era onívoro, ou seja, comia ovos de animais, sementes, frutas e insetos. Apesar da alimentação variada, se metia em batalhas contra dinossauros carnívoros e répteis. Tamanho: 4 metros de comprimento, 2 metros de altura e cerca de 200 quilos!

estrutiomimo
Estrutiomimo no jogo Jurassic World Evolution / Crédito: Divulgação/Youtube/Throneful

Iguanodonte

Era um cidadão do mundo: viveu na América do Norte, Brasil, Europa, Ásia e África, de 130 milhões a 100 milhões de anos atrás. Com 10 metros de comprimento, comia folhas de árvores e plantas de margens de rios. Por estar em tantos locais, era caçado por muitos carnívoros

Argentinossauro

É um dos mais conhecidos da América do Sul: morava, principalmente, na Patagônia (sul da Argentina), entre 100 milhões e 95 milhões de anos atrás. Herbívoro gigantesco (21 metros de altura e 40 metros de comprimento), comia folhas de árvores e arbustos. Os riscos para a vida dele estavam na presença do giganotossauro, grande predador que habitava a mesma região.

Braquiossauro

Ele morava principalmente na América do Norte, mas também habitou Argélia e Tunísia — tudo entre 150 milhões e 144 milhões de anos. Tinha entre 18 e 23 metros de altura e se alimentava, principalmente, das folhas de árvores muito altas. Sofria com as ameaças dos predadores alossauro e ceratossauro.

Ceratossauro

Restos desse dinossauro já foram achados na África, Portugal e nos Estados Unidos (nos estados de Colorado, Utah e Wyoming) — são vestígios do que acontecia na Terra entre 159 milhões e 144 milhões de anos atrás. O ceratossauro se alimentava de dinos herbívoros e disputava comida com o alossauro. Não era dos maiores: tinha cerca de 3 metros de altura

Velociraptor

Entre 84 milhões e 65 milhões de anos atrás, regiões da Ásia, principalmente a atual Mongólia, contavam com a presença desse carnívoro (comia anfíbios, répteis, mamíferos e pequenos dinos). Apesar de ser bastante rápido e ter ótima visão, rivalizava com o protocerátopo — foram encontrados fósseis das duas espécies em luta. O Mongólia velociraptor media até 2 metros de altura.

Você sabia?

O local atingido pelo asteroide que levou à extinção de boa parte dos dinos ajudou no processo de desaparecimento desses animais. Ao cair em uma região rasa do oceano, na área do Golfo do México, o asteroide se chocou contra rochas de gesso mineral, liberando muito enxofre — gás altamente tóxico. Se ele tivesse caído em outro lugar, talvez a história dos dinos fosse diferente.