O que foi o Muro de Berlim?

Entenda como funcionou a principal representação da divisão capitalista e comunista do mundo durante a Guerra Fria

Publicado terça 27 outubro, 2020

Entenda como funcionou a principal representação da divisão capitalista e comunista do mundo durante a Guerra Fria
Alemães no Muro de Berlim um dia antes de sua queda, em 1989 - Wikimedia Commons

Em 13 de agosto de 1961, o governo da República Democrática Alemã, o estado socialista da Alemanha Oriental sob domínio da União Soviética, iniciou a construção que dividiu o mundo: o Muro de Berlim

Ao final da Segunda Guerra Mundial, a Conferência de Potsdam, em 1945, separou a derrotada Alemanha em zonas de ocupação pelos aliados. Os soviéticos, responsáveis pela derrota nazista no front oriental do conflito, ficaram com toda a parte leste do território germânico.

O oeste foi dividido entre Estados Unidos, Inglaterra e França. Era o início da Guerra Fria. Apesar da capital Berlim estar situada no território controlado pelos russos, ela também foi dividida, a exemplo do que ocorreu no resto do país.

O Kremlin impunha restrições severas à emigração em todas as repúblicas socialistas soviéticas. Em Berlim, no entanto, a fiscalização era mais complicada, afinal a fronteira entre capitalismo e comunismo era tênue, localizada na mesma cidade. Estima-se que aproximadamente 3 milhões de cidadãos deixaram a Alemanha Oriental antes de 1961.

Para conter o problema, o premiê soviético Nikita Khrushchev autorizou a construção da infame muralha, justificando-a como uma forma de proteger a Alemanha Oriental da ameaça fascista. Em 13 de agosto, as obras foram iniciadas e logo a Berlim Ocidental estava completamente cercada pelo muro, tornando-se um exclave aliado no território comunista.

Com 155 quilômetros de extensão, o muro foi o maior símbolo da divisão e polarização do mundo durante a Guerra Fria. Diversos obstáculos como cercas de arame farpado, fossos e espinhos foram adicionados pelo governo comunista para tornar a passagem ainda mais difícil.

++Leia a matéria completa no site Aventuras na História, parceiro da Revista Recreio.

Último acesso: 04 Dec 2021 - 20:36:41 (1101319).