Napoleão Bonaparte: Brasileiros tentaram sequestrar o líder político francês para torná-lo Imperador da América do Sul

A ambiciosa ação aconteceu em 1817 e tinha um orçamento multimilionário

Laurentino Gomes Publicado sexta 28 agosto, 2020

A ambiciosa ação aconteceu em 1817 e tinha um orçamento multimilionário
Pintura do Imperador francês Napoleão Bonaparte - Wikimedia Commons

No começo do século 19, parecia não haver limites para a imaginação humana. Em meio a um dos períodos mais revolucionários e conturbados da História, tudo era possível. O Brasil dessa época também foi cenário de sonhos e planos mirabolantes. Um deles: raptar Napoleão Bonaparte (1769-1821) na ilha de Santa Helena, no Atlântico Sul, onde o imperador dos franceses encontrava-se prisioneiro dos ingleses desde a derrota na Batalha de Waterloo, em 1815.

Dali ele seria transferido para a América do Sul, onde reinaria novamente sobre um vasto território constituído pelas antigas colônias de Espanha e Portugal. O projeto foi discutido a sério em diferentes ocasiões e com diferentes autores. Tinha a simpatia do próprio Napoleão e só fracassou porque as circunstâncias não permitiram que se concretizasse.

Napoleão era um homem de ambições desmedidas. Para ele, não bastava governar a França e nem mesmo a Europa. No auge do seu poder, em 1808, chegou a liderar mais de 60 milhões de pessoas. Isso numa época em que a população humana era infinitamente pequena.

Naquele ano, com a virtual anexação de Espanha e de Portugal, ele praticamente dobrou o tamanho do território original da França. Seus domínios incluíam a Bélgica, a Holanda, a Alemanha e a Itália. Mais tarde, tentou incorporar também a Rússia. Antes, já havia invadido o Egito. Do seu ponto de vista, ser o imperador da América do Sul era, portanto, um projeto razoável e factível.

++Confira a matéria completa no website da Aventuras na História, parceiro da Revista Recreio e Grupo Perfil. Clique aqui!

Último acesso: 30 Nov 2021 - 12:18:55 (1101109).