Recreio
Facebook RecreioTwitter RecreioInstagram Recreio
Viva a História / Pré-História

Fatos importantes que aconteceram na Pré-História

Muitos acontecimentos interessantes marcam esse período, que surgiu antes de o homem aprender a escrever. Veja que legal!

Silvia Regina Publicado em 20/06/2022, às 12h16

Imagem promocional de pessoas na pré-história - Pixabay
Imagem promocional de pessoas na pré-história - Pixabay

Antes da escrita

Tudo o que aconteceu antes do surgimento da escrita, por volta de 10 mil anos atrás, é considerado Pré-História. Os estudiosos acreditam que a história só pode ser estudada a partir de documentos escritos. O termo Pré-História foi criado em 1851.

Começou com o homem

A Pré-História inicia com o Homo sapiens, há 200 mil anos. Antes dele, surgiram outros hominídeos — há sete milhões de anos viveu o Sahelanthropus tchadensis, talvez o primeiro a andar em apenas dois membros. De lá para cá mais de 20 espécies foram descobertas. Como o Homo floresiensis, com 1 metro de altura. O Homo sapiens é nosso ancestral mais próximo e única espécie que conseguiu sobreviver.

Animais grandões

Nesse período predominavam os animais da megafauna, espécies muito grandes, como preguiça-gigante, tatu, mastodonte, mamute, tigre-dente-de-sabre e bisão. Ainda é um mistério a extinção dos bichos. Alguns cientistas acreditam que eles sumiram por causa das variações climáticas.

diego a era do gelo
Personagem Diego, de A Era do Gelo, é um tigre-dente-de-sabre / Crédito: Divulgação/Disney

Desenhos nas cavernas

Na Pré-História o homem não sabia escrever, mas há registros de que ele usava outros meios para se expressar. E essa forma de comunicação se tornou registro de como viviam, por exemplo, esculturas, desenhos nas cavernas (as pinturas rupestres), colares e ferramentas criadas por eles, como os martelos e as estacas de pedra e osso.

Sem puxar cabelo

Sabe a imagem do homem puxando os cabelos da mulher? Talvez tenha relação com o Homo sapiens neanderthalensis (Homem de Neandertal). Cientistas acreditavam que a espécie era superior por ter desenvolvido a escrita e atribuíram a eles características selvagens. Essa imagem não é mais aceita.

Prato do dia

Homens, mulheres e crianças que viveram na Pré-História não tinham os utensílios para cozinhar. A alimentação era à base de frutas, folhas, raízes e carne que eles caçavam. Com o aparecimento do Homo sapiens, um novo período começa a ser contado na Pré-História.

Paleolítico (Idade da Pedra Lascada) — 200 mil a 10 mil antes de Cristo

  • Predomínio das forças da natureza sobre o homem
  • O homem vivia em pequenos bandos e era nômade
  • Descoberta do fogo e inicio das pinturas rupestres

Neolítico (Idade da Pedra Polida) — 10 mil a 5 mil antes de Cristo

  • Caracterizado pela força do homem sobre a natureza. Começa a cultivar alimentos
  • Aprende-se a polir as pedras
  • Término do período glacial e extinção dos grandes animais
  • Os animais são domesticados

Idade dos Metais — 5 mil a 3 500 antes de Cristo

  • O homem consegue manipular os metais, iniciando pelo cobre
  • Iniciam a produção de instrumentos mais resistentes
  • Os homens se organizam em grupos e ficam menos sedentários
  • Invenção da roda

Homens das cavernas

O termo é usado para designar o homem da Pré-História. Ele ganhou o apelido de homem das cavernas, porque morava dentro de buracos ou em grandes rachaduras nas rochas para se proteger do frio e de predadores. Também era comum o homem viver ao ar livre e de tempos em tempos procurar um novo lugar para morar.

Um aliado: o fogo

O fogo sempre ajudou o homem a sobreviver. Além de assustar os predadores, iluminar o caminho e a caverna, o ajudava a se aquecer. Provavelmente, o fogo surgiu a partir da queda de um raio. Somente depois, o homem aprendeu a bater uma pedra na outra ou esfregar duas madeiras para fazer o fogo. No começo, a chama causava medo.

Demorou para que eles se acostumassem e começassem a usá-la Brasil na rota da Pré-História Existem vestígios de civilizações pré-históricas em todo o mundo. Mas algumas regiões possuem materiais tão ricos que são consideradas geoparques pela Unesco. São cerca de 100 no mundo e o Brasil possui um.

Localizado no estado do Ceará, o GeoPark Araripe tem nove geossítios distribuídos em seis municípios. Lá é possível encontrar registros com 150 milhões de anos, fósseis e outros vestígios da Pré-História.