Recreio
Facebook RecreioTwitter RecreioInstagram Recreio

De volta para casa: Por que dom João VI deixou o Brasil?

A permanência da Família Real Portuguesa em terras brasileiras durou 13 anos. Entenda por que, em 1821, dom João VI retornou para Portugal

Redação Publicado em 06/07/2022, às 11h37

Dom João VI, ex-Imperador de Portugal - Wikimedia Commons
Dom João VI, ex-Imperador de Portugal - Wikimedia Commons

Insatisfação do povo

Depois que as tropas de Napoleão Bonaparte foram derrotadas em Portugal, ainda em 1808, com a ajuda dos britânicos, o povo português logo começou a exigir o retorno da Corte para o país. Naquele momento, Portugal estava sendo governado pelo militar William Carr Beresford, enviado pelo Reino Unido para reorganizar o exército português após a invasão francesa.

Manifestação geral

Em agosto de 1820, aconteceu na cidade do Porto (Portugal) um movimento que logo se espalhou e chegou a Lisboa, capital do país: iniciado por militares e comerciantes infelizes com a falta de pagamento, a revolta exigia a retirada de Beresford. Foram tantas manifestações que uma junta de governo acabou assumindo o poder e convocou as Cortes Gerais Extraordinárias e Constituintes da Nação Portuguesa para elaborar uma constituição.

O rei sob ameaça

Se uma constituição fosse criada, dom João VI (o soberano absoluto da nação) teria que jurar obediência a esse documento e dividir o poder com o parlamento português. Ao saber de tudo isso, o rei (ainda no Brasil) publicou um manifesto, declarando ilegal a convocação das Cortes e a constituição, e prometendo que ele ou um dos príncipes voltaria para Portugal.

Adeus, Brasil!

Assim, dom João VI decidiu retornar, junto com a Família Real, para Portugal. Um decreto de 7 de março de 1821 anunciou a novidade ao povo, declarando também que o herdeiro da Coroa, o príncipe dom Pedro, seria o representante do rei no Brasil. Em 26 de abril de 1821, dom João VI embarcou, sem volta, para o país de origem. Pouco mais de um ano depois, em 7 de setembro de 1822, dom Pedro declararia a Independência do Brasil em relação a Portugal.

Você sabia?

  • Até a Independência do Brasil, em 1822, nosso território era chamado por outro nome. Usava-se o termo América Portuguesa ou Lusitana.
  • Dom João VI tinha pavor de relâmpagos e de caranguejos. Em dias de chuva com raios e trovões, ele se escondia no quarto, acendia velas e começava a rezar.
  • Manter a Corte no Brasil custou caro aos cofres portugueses. Diante de tantos gastos, a solução foi pedir empréstimo à Inglaterra (uma grande dívida que depois seria herdada pelo nosso país com a declaração da Independência).
  • Enquanto morou no Brasil, dom João VI distribuiu títulos de nobreza para obter apoio político e financeiro das elites brasileiras. Também havia muita troca de favores e privilégios por dinheiro.