Recreio
Viva a História / Personagens

Conheça as 10 crianças mais influentes da História

Receber um Prêmio Nobel e dominar a política também foram assuntos de criança

Thiago Lincolins Publicado em 09/10/2020, às 18h59 - Atualizado em 10/11/2020, às 16h31

A ativista Malala Yousafzai - Wikimedia Commons
A ativista Malala Yousafzai - Wikimedia Commons

1. Alexei Nikolaevich (1904-1918)

O quinto filho dos Romanov sofria de hemofilia. Buscando a cura, a imperatriz se envolveu com o místico Rasputin. O escandaloso e promíscuo monge caiu na boca do povo, o que ajudou a acabar com a reputação da realeza. Rasputin foi morto por nobres em dezembro de 1916, porém tarde demais: a monarquia iria a pique em meses, abrindo caminho para a revolução dos bolcheviques.

2. Tutancâmon (1341 a.C.-1323 a.C.)

Assumindo aos 9 anos, o 11º faraó da 18ª dinastia egípcia teve um reinado breve mas importante. Uma das principais medidas foi tomada durante o seu terceiro ano de reinado, quando o faraó menino suspendeu a adoração ao deus Aton promovida pelo pai, restaurando privilégios tradicionais ao seu sacerdócio.

3. Estêvão de Cloye (século 13)

Em 1212, Estêvão, com apenas 12 anos, foi até Saint Denis para entregar uma carta ao rei Felipe. Dizia que Jesus em pessoa lhe pedira para liderar uma nova cruzada. O Exército deveria ser formado por crianças, que converteriam os islâmicos pacificamente. A Cruzada das Crianças nunca chegaria à Terra Santa. Algumas foram vendidas como escravos.

4. Anne Frank (1929-1945)

Entre junho de 1942 e agosto de 1944, a garota alemã e judia compartilhou seus sonhos, medos, amores, ilusões e desilusões com um diário. Por mais de dois anos, Anne registrou seu dia a dia no chamado Anexo Secreto, onde a família vivia escondida dos nazistas. A história, como sabemos, não tem um final feliz: dedurada, a família foi capturada e a garota morreu no campo de Bergen-Belsen.

5. Malala Yousafzai (1997)

A ativista paquistanesa é a pessoa mais jovem do mundo a receber um Prêmio Nobel. Seu nome é notório devido à luta que protagonizou pelos direitos humanos, voltada à educação de mulheres e crianças no Vale de Swat, Paquistão, área controlada pelos talibãs. Em 2012, foi atingida por uma bala na cabeça após ter publicado um blog em favor da educação feminina no Afeganistão.

++Leia a matéria completa no site Aventuras na História, parceiro da Revista Recreio.