Recreio
Facebook RecreioTwitter RecreioInstagram Recreio
Planetário / Universo

Mitos e verdades sobre a Via Láctea

A nossa galáxia vai se chocar com outra? Existem alienígenas em algum lugar desconhecido dela? Desvende esses e outros mistérios!

Letícia Yazbek Publicado em 30/05/2022, às 15h00

Imagem ilustrativa de uma galáxia - Pixabay
Imagem ilustrativa de uma galáxia - Pixabay

O sistema solar, onde vivemos, fica dentro da Via Láctea, uma das bilhões de galáxias conhecidas do Universo. Conheça a verdade por trás de alguns mistérios que a envolvem!

1. MISTÉRIO: A Via Láctea foi batizada pelos gregos.

VERDADE! Povos antigos ficavam muito curiosos quando observavam o céu e viam um caminho esbranquiçado e brilhante (nossa galáxia). Para os gregos, a imagem era o leite que escorreu enquanto a deusa Hera amamentava o bebê Hércules. Por isso, chamaram o fenômeno de círculo branco como leite.

O termo foi traduzido pelos romanos como caminho de leite (Via Láctea). Mas outros povos criaram histórias diferentes. Em finlandês, o nome da nossa galáxia é Linnunrata (caminho de pássaros): uma lenda conta que o mundo surgiu da eclosão de um ovo — o caminho no céu seria, na verdade, o que as aves faziam até a Terra.

2. MISTÉRIO: Nossa galáxia é formada por várias outras galáxias menores.

MITO! A Via Láctea é formada por 200 bilhões a 400 bilhões de estrelas, poeira cósmica e nuvens de gás. O que existem são algumas galáxias menores (as galáxias satélite), que orbitam uma galáxia maior por causa da interação gravitacional entre elas. É o caso das Nuvens de Magalhães, duas galáxias anãs que orbitam a Via Láctea, mas não fazem parte dela.

3. MISTÉRIO: Um buraco negro fica no centro da Via Láctea.

VERDADE! Pesquisas indicam que há buracos negros (regiões do espaço onde se concentra uma grande quantidade de matéria) em quase todas as galáxias. Os cientistas acreditam que eles surgem onde ocorre a morte de uma estrela de grande massa. Quando essa estrela explode, a maior parte da matéria se dispersa, mas sobra o núcleo, uma área pequena com muita matéria concentrada e grande força gravitacional — essa área seria o buraco negro.

4. MISTÉRIO: Existem estrelas parecidas com o Sol em outras partes da Via Láctea.

VERDADE! Nossa galáxia possui estrelas de diferentes tamanhos e fases evolutivas. O Sol é uma estrela anã amarela, formada, entre outros elementos, por 74% de hidrogênio e 24% de hélio, com temperatura de 6 mil graus Celsius. Cerca de 10% das estrelas da Via Láctea são anãs amarelas, com temperatura e tamanho parecidos com os do Sol. Mas também existem estrelas bem maiores, como a hipergigante vermelha WOH G64, cerca de 2 mil vezes maior do que o nosso astro.

5. MISTÉRIO: Pode ser que existam outros planetas habitáveis em nossa galáxia.

VERDADE! Acredita-se que cada estrela da Via Láctea seja orbitada por 1,6 planeta — isso quer dizer que há mais de 400 bilhões de planetas nela. Grande parte deles tem estrutura pequena e rochosa, parecida com a da Terra. Para serem habitáveis, os planetas precisam estar a uma determinada distância da estrela que orbitam — nem muito perto nem muito longe. Assim, apesar de não haver certezas, a estimativa é de que existam cerca de 60 bilhões de planetas habitáveis na nossa galáxia!

6. MISTÉRIO: A Via Láctea vai colidir com a galáxia de Andrômeda.

MITO! Andrômeda fica a 2,5 milhões de anos-luz de distância da Via Láctea e as duas estão se aproximando a cerca de 230 quilômetros por hora. Os pesquisadores não sabem ao certo o movimento que Andrômeda fará, mas acreditam que, além de se aproximar da Via Láctea, ela esteja se movendo para o lado. Assim, em 4 bilhões de anos, quando as galáxias estiverem próximas, o mais provável é que passem uma ao lado da outra, sem choque.

7. MISTÉRIO: A Via Láctea é a maior galáxia do Universo.

MITO! Não há certeza sobre quantos tipos diferentes de galáxias existem, mas instrumentos astronômicos já detectaram ao menos 100 bilhões delas na parte observável do Universo (área que podemos estudar).

A Via Láctea tem diâmetro de 100 mil anos-luz e cerca de 99% das outras galáxias conhecidas são menores e menos brilhantes do que a nossa. No entanto, existem algumas maiores, como Andrômeda, que tem entre 180 mil e 220 mil anos-luz de diâmetro, e a IC 1101, maior já encontrada, com diâmetro de 6 milhões de anos-luz!