Recreio
Mapa-Múndi / Países

Vizinhos do Brasil: Conheça a história da Argentina

Saiba mais sobre o segundo maior país da América do Sul

Letícia Yazbek Publicado em 27/08/2021, às 13h00 - Atualizado às 14h40

Bandeira da Argentina - Pixabay
Bandeira da Argentina - Pixabay

A região da Argentina recebeu os primeiros habitantes há cerca de 13 mil anos. Quando os espanhóis chegaram e começaram a colonizar o território, em 1516, o norte da Argentina era parte do império da antiga civilização Inca. Já a região dos pampas (centro) era habitada por nações indígenas.

Em 1534 foi fundada a capital, Buenos Aires. Durante o século 16, os espanhóis iniciaram a exploração da prata na região, utilizando mão de obra indígena. Em 9 de julho de 1816, a Argentina se tornou independente, liderada pelo general José de San Martín. A primeira constituição do país surgiu em 1853.

Terra de imigrantes

Entre os séculos 19 e 20, a Argentina recebeu cerca de 6 milhões de imigrantes. Hoje, o povo argentino é formado por descendentes de indígenas e de imigrantes europeus, principalmente espanhóis e italianos. A combinação de diferentes etnias criou uma cultura muito rica e influenciou a arte, a arquitetura e o estilo de vida dos argentinos. A Argentina é um importante centro cultural da América do Sul – abriga diversos museus, teatros, galerias de arte e cinemas.

Para todos os gostos

O tango é o gênero musical mais conhecido da Argentina. Ele surgiu em Buenos Aires, no fim do século 19. A Argentina é conhecida no mundo todo como a terra do tango, atraindo milhares de turistas. No interior do país, a música popular é o folclore, que inclui danças e ritmos diferentes, como chamamé, gato, zamba, chacarera e malambo. O rock também influenciou a música argentina, a partir de 1970, gerando vários artistas do gênero.

Dialetos

O idioma oficial da Argentina é o espanhol, herdado dos colonizadores. O dialeto mais comum é o rio-platense, usado pelos habitantes da região do Rio da Prata. Os imigrantes italianos influenciaram o espanhol, criando um dialeto chamado de lunfardo. Algumas comunidades indígenas mantiveram as línguas originais, como o guarani, falado por povos do nordeste do país, e o quíchua, utilizado no noroeste.

Cardápio completo

A carne bovina é a base da alimentação dos argentinos. O churrasco (conhecido como asado) é a forma mais comum de prepará-la. Outros pratos são a salsicha (chorizo), rins (riñones), timo (molleja) e dobradinha (chinchulines). Os acompanhamentos favoritos são o pão, salada e batata. O vinho e o mate (infusão de erva-mate) são bebidas muito consumidas pelos argentinos. Para a sobremesa, as melhores opções são o doce de leite e o alfajor!

Não perca!

Buenos Aires é uma cidade cheia de atrações turísticas. Além dos museus, a capital conta com parques arborizados, praças antigas, edifícios históricos e monumentos grandiosos. A Praça de Maio é a principal praça do centro de Buenos Aires. De lá, dá para visitar a Casa Rosada, sede da presidência, e a Catedral Metropolitana, importante ponto turístico. Outras atrações são o Teatro Colón, o Museu Nacional de Belas Artes e o estádio La Bombonera.

Fora da capital

Outras cidades importantes e cheias de atrações são Córdoba, Rosário, Santa Fé e Mendoza. A cidade de Bariloche, localizada no norte da região da Patagônia, é muito visitada por famílias e grupos de amigos que querem ver neve ou esquiar. A Patagônia conta com paisagens incríveis: lagos de águas cristalinas, rios e montanhas. Por lá, há diversos passeios que exploram a beleza natural da região.

Ponto mais alto da Argentina, o Aconcágua é também o mais alto do continente americano. Ele tem 6.960 metros de altura e está localizado em Mendoza (região oeste da Argentina).

Fonte: Portal Oficial do governo da República Argentina.