mapa-mundi   / Mapa-Múndi

Vizinhos do Brasil: Saiba mais sobre a Bolívia

Conheça a grande diversidade étnica e cultural do país do centro-oeste da América do Sul

Letícia Yazbek Publicado sexta 31 julho, 2020

Conheça a grande diversidade étnica e cultural do país do centro-oeste da América do Sul
Bandeira da Bolívia - Pixabay

A atual região da Bolívia já era habitada pelo homem há 21.000 anos. De 700 antes de Cristo até 1.200 depois de Cristo, desenvolveu-se o império Tiahuanaco (formado pelos povos aimará, quéchua e chiquito). Do século 13 ao 16, a região foi incorporada pelo império Inca. Em 1538, o espanhol Francisco Pizarro conquistou a região, que foi ocupada pelos colonizadores.

Em 1825, a Bolívia conquistou a independência, liderada por Simon Bolívar, que se tornou o primeiro presidente do país. Até a independência, o território era conhecido como Alto Peru. Depois, ganhou o nome que conhecemos hoje, em homenagem a Simon Bolívar.

Mistura cultural

A Bolívia apresenta uma grande diversidade étnica e cultural. A cultura do país foi influenciada principalmente pela cultura inca, que aparece na arquitetura das cidades bolivianas. Os edifícios apresentam símbolos incas e são decorados por elementos da fauna e flora. Já a pintura e a escultura foram influenciadas pela cultura espanhola, durante o período colonial. A música e dança bolivianas apresentam elementos das culturas inca, espanhola, amazônica e africana. As danças do carnaval de Oruro, que acontece todo ano, é um dos grandes eventos folclóricos da América do Sul.

Alimentação diferente

Nas cidades da região ocidental ou andina, a base da culinária é o milho, queijo, carne suína, batatas e pimenta. Um dos pratos principais é o Fricasé de Cerdo, que reúne todos esses ingredientes. Já na região oriental, os pratos são feitos à base de arroz, mandioca, carne suína, ave e queijo. O Majao é um prato parecido com o arroz carreteiro brasileiro. Na região dos vales, é comum se alimentar de Chicharrón de Cerdo, feito de carne suína, milho e molho picante.

De acordo com a altitude

O clima da Bolívia varia muito de acordo com as regiões do país. Todo o território faz parte da zona do clima tropical. No entanto, o clima é influenciado pelas diferenças de altitude. Na região do Altiplano (planalto onde vive a maior parte da população), o clima é frio semiárido, com temperaturas de 22 a 15 graus Celsius. Nas cidades de altitudes mais baixas, como Trinidad, o verão é quente e úmido, com temperaturas de 30 graus Celsius. Já no oeste do país, situado na cordilheira dos Andes, o inverno é rigoroso, com neves, chuvas e ventos fortes.

Vários idiomas

A Bolívia tem diversos idiomas considerados como oficiais. Além do espanhol, usado na educação e administração, há várias línguas indígenas. O aimará, quíchua e guarani são as mais faladas. No Altiplano e na região próxima à cordilheira dos Andes, são falados o aimará e o quíchua. Já na região oriental do país  há mais de 30 línguas indígenas, como o chiriguano.

Cidades históricas

A Bolívia apresenta muitos pontos turísticos, como museus, ruínas e construções históricas. Em La Paz, as principais atrações são a Praça Murillo, a Catedral Metropolitana de La Paz e o Convento de São Francisco, que abriga um museu. O Zoológico de Mallasa e o passeio de teleférico também atraem muitos turistas para a capital boliviana. Nas cidades de Santa Cruz de La Sierra, Cochabamba e Sucre também há importantes igrejas, museus e monumentos.

Cheio de sal

O Salar de Uyuni, localizado no sudoeste da Bolívia, próximo à Cordilheira dos Andes, é um dos pontos turísticos mais famosos do país. Ele é considerado o maior depósito de sal aberto do mundo. O Salar fica a cerca de 3.800 metros de altitude e tem uma extensão de 12.000 quilômetros quadrados. Cerca de 25 mil toneladas de sal de cozinha são extraídos por ano do Salar.

Lago enorme

O lago Titicaca é o maior lago em volume de água da América do Sul e um dos melhores pontos turísticos da Bolívia. Ele fica na fronteira da Bolívia com o Peru, a uma altitude de cerca de 3.812 metros acima do nível do mar, e ocupa uma área de 8.372 quilômetros quadrados.

Sítio arqueológico

A Bolívia abriga vários sítios arqueológicos, com ruínas de povos antigos. O maior deles é o Tiahuanaco, a cerca de 70 quilômetros de La Paz. Ele reúne as ruínas de uma cidade que dominou a região dos Andes antes dos Incas e foi extinta por volta dos anos 1200. O Tiahuanaco é considerado uma atração imperdível na Bolívia.

 

Fonte: Portal Oficial do Estado Plurinacional da Bolívia

Último acesso: 30 Nov 2021 - 11:37:26 (1086757).

Leia também