Recreio
Mapa-Múndi / Povos

Quem são os aborígenes australianos?

Pintura corporal, diversos idiomas e um passado de exploração marcam a história desse povo

Lucas Vasconcellos Publicado em 24/03/2020, às 10h00

Divulgação
Divulgação

O conceito de aborígene faz referência a alguém originário da terra em que vive, como as tribos indígenas. na Austrália, esse termo é usado para se referir à maior parte da população indígena do território.

Os aborígenes que vivem hoje na Austrália imigraram da Indonésia, de barco. Dois esqueletos encontrados no Lago Mungo, em Nova Gales do Sul (Austrália), provam que já havia ocupação de seres humanos ali entre 40 mil e 60 mil anos atrás.

Os índios australianos foram vítimas de massacre por parte dos colonizadores ingleses até a década de 1970. Eles incentivavam a retirada das crianças indígenas e mestiças das famílias, pois acreditavam que elas teriam mais chances de aprender fora dali. Meninas eram treinadas para fazer serviços domésiticos e meninos para trabalhar em fazendas de gado.

Os povos indígenas da Austrália falam cerca de 145 idiomas - pelo menos 110 correm risco de desaparecer. Em 1788, quando os ingleses chegaram ao território, eram pelo menos 250 idiomas. Para se comunicarem com a sociedade australiana, muitos aborígenes têm aprendido inglês.

Entre os aborígenes, os homens caçam animais de grande porte, como cangururs, e pescam. As mulheres recolhem vegetais e mel, caçam bichos pequenos e apanham crustáceos. Na caça, não usam arco e flecha, apenas lanças, bumerangues e bastões. Na coleta contam com machado de pedra e pau de escavar. Os utensílios são fabricados com madeira, ossos e pedra. A comida é preparada diretamente sobre as brasas.

Eles têm mapas do continente na cabeça, encontram água nos subsolos mais áridos e conhecem diversas plantas medicinais. Além disso, só entram em guerras em ocasiões raras, para aplicar justiça.

No início da colonização, os aborígenes eram nômades. Hoje, as comunidades são fixas e têm entre 300 e 900 pessoas. Elas possuem conselhos comunitários, ou seja, um grupo de representantes, normalmente os mais velhos ou mais ativos, que tomam decisões em nome de todos. No deserto, as populações se concentram onde há água, em acampamentos temporários que podem durar três meses.

Os aborígenes usam a voz e o yidaki, instrumento que representa a mãe serpente (a criadora da terra), feito de tronco oco, que amplia sons vocais. Eles marcam o ritmo das danças com bastões.

A pintura corporal está presente em todos os grupos aborígenes. Também há outra arte: os que vivem na norte do país usam tinta feita de pedras para pintar sobre casca de eucalipto. Grupos que moram no deserto fazem pinturas com tinta acrílica sobre tela. As obras são variadas, fazem sucesso no mercado de arte e são a principal fonte de renda dos aborígenes hoje em dia.