Recreio
Mapa-Múndi / Curiosidades

De arrepiar: 8 lugares feitos de ossos

Existem pelo mundo capelas e catacumbas todinhas feitas de ossos, esqueletos e crânios de pessoas. Conheça alguns destes lugares de meter medo!

Shirley Paradizo Publicado em 26/02/2022, às 13h00

Capela de Kaplica Czazek - Wikimedia Commons
Capela de Kaplica Czazek - Wikimedia Commons

1. Capela de Caveiras (Polônia)

A cidade de Czermna tem uma igreja pra lá de bizarra com uma capela ainda mais estranha: a famosa Kaplica Czazek. Lá estão expostos quase 24 mil esqueletos, coletados entre os anos de 1776 e 1804 dos cemitérios e das valas da cidade. Os ossos ficam ajeitados e organizados por toda a capela, que foi criada por um padre tcheco.

2. Catacumbas de Paris (França)

capela de ossos em Paris
Catacumba de Paris / Crédito: Wikimedia Commons

Sem dúvida é o maior ossuário subterrâneo do mundo. Ele surgiu a partir do século 18, quando os cemitérios parisienses começaram a ficar com superlotação. Foi decidido, então, que os ossos daqueles locais seriam retirados e amontoados num gigantesco sistema de túneis que fica embaixo da cidade, com uma extensão de quase 400 quilômetros. Calcula-se que as Catacumbas de Paris contenham cerca de 7 milhões de pessoas.

3. Mercado de Bruxaria Sonora (México)

A Cidade do México sempre teve fama de ser um lugar cheio de superstições e magias. E não é de estranhar que lá existia uma enorme loja, quase um mercado, onde se vendem somente coisas ligadas ao tema. E tem de tudo, bonecos estranhos, remédios naturais, poções do amor e até xampus que curam a caspa. Mas a grande atração são as caveiras de verdade — algumas até vestidas como se fossem manequins — que enfeitam a loja e ficam espalhadas por todos os cantos.

4. Museu Mütter (Estados Unidos)

O museu faz parte da Faculdade de Medicina da Filadélfia. Hoje ele possui um arsenal sinistro e nojento de objetos ligados à medicina. Mas a pesquisa médica e a educação foram o propósito original da coleção, doada pelo dr. Thomas Dent Mütter, em 1858.

5. Ossuário de Brno (República Tcheca)

Este lugar bem bizarro ficou esquecido por centenas de anos embaixo da Praça de São Jacob. Foi descoberto em 2001, durante uma escavação arqueológica. Cerca de 50 mil esqueletos foram encontrados num canal subterrâneo, todos empilhados. Acredita-se que os ossos possam ter sido retirados de antigos cemitérios devido à superlotação e levados para o novo sepulcro.

6. Capela dos Ossos (Portugal)

visitantes na capela dos ossos em portugal
Visitantes na Capela dos Ossos em Portugal / Crédito: Wikimedia Commons

Situada na Igreja de São Francisco de Évora, esta capela tem uma decoração feita com cerca de 5 mil ossos. Acredita-se que eles sejam de soldados mortos, de vítimas de doenças ou ainda tenham sido recolhidos de outros cemitérios das igrejas próximas.

7. Torre de Caveiras (Sérvia)

Esta torre de esqueletos, localizada na cidade de Nis, foi criada para amedrontar as pessoas. A intenção era assustar um inimigo do lugar muito tempo atrás, quando, em 1909, os sérvios rebeldes lutavam pela liberdade do país. O comandante do exército mandou construir, então, 952 torres, todas feitas de crânios, ossos e corpos. Hoje, somente 52 delas continuam de pé.

8. Cripta Dei Cappuccini (Itália)

ossos dos monges na Cripta Dei Cappuccini na Itália
Ossos dos monges na Cripta Dei Cappuccini na Itália / Crédito: Wikimedia Commons

Este santuário, que fica na Igreja Santa Maria Della Concezione, em Roma, guarda os restos mortais de mais de 4 mil frades sepultados entre 1528 e 1970. A cripta é dividida em cinco capelas, decoradas com os ossos e também com alguns corpos mumificados. Esses esqueletos ficam encostados nas paredes e cercados por diversos crânios.

Superlotação

Na Idade Média, não era permitido que os corpos fossem cremados. Eles precisavam ser enterrados e os cemitérios só existiam nos terrenos das igrejas. Por serem poucos, acabaram ficando superlotados. Então, passou-se a usar os ossos dos mortos para construir igrejas e capelas.

A capela foi construída no dormitório de um dos monges que moravam no local. Ela tem ossos por todos os cantos. Chão, paredes, tetos e pilares foram todos revestidos com esqueletos, crânios e várias partes de ossos humanos, unidos com cimento. Até os ossos dos monges responsáveis pela decoração dos interiores desses lugares estão porlá, alguns expostos por inteiro nas paredes.