Recreio
Mapa-Múndi / Povos

Como é a vida dos esquimós?

Eles habitam as regiões mais geladas do planeta, com uma população de aproximadamente 150 mil pessoas

Redação Publicado em 20/11/2020, às 10h00 - Atualizado às 17h40

Família de esquimós em 1917 - Wikimedia Commons
Família de esquimós em 1917 - Wikimedia Commons

Os esquimós fazem parte de um povo indígena que vivem em lugares muito frios — na Sibéria, Alasca, norte do Canadá e Groenlândia —, onde a temperatura chega aos 45 graus Celsius negativos.

Ao contrário do que podemos pensar, os esquimós não vivem o tempo todo em casas feitas de blocos de gelo. Normalmente, eles moram em construções de madeira com telhados inclinados para impedir o desabamento por causa do excesso de neve.

Durante as expedições de caça e pesca, que duram dias, os homens constroem iglus para se protegerem do frio. Eles buscam uma camada de neve bem compacta e cortam blocos retangulares, que servem de tijolos. Aí, é só encaixar um bloco no outro e selar tudo com um cimento feito de neve e óleo.

Em regiões muito frias, é rara a existência de plantas e qualquer outro tipo de vegetação. Por isso, o cardápio dos esquimós é à base de carne, como peixes, mariscos e raposas. A carne pode ser cozida em buracos no chão ou, se o combustível acabar, o alimento é servido cru mesmo.

Por causa do frio, as roupas dos esquimós são feitas com pele de animais. As mulheres que cuidam dessa parte: elas mascam o couro como se fosse chiclete e o deixam curtindo em urina. Depois de uns dias, a mistura é transformada em peças como casacos, calças e botas.

De onde eles vieram?

Pesquisadores acreditam que, há cerca de 4 mil anos, ancestrais dos esquimós saíram de uma região no nordeste da Ásia, onde faz muito frio, e seguiram em direção a América do Norte, em busca de um local com mais opções de caça e alimento.

Para isso, percorreram a pé uma área do Oceano Atlântico que na época estava congelada. Ao perceber que boa parte da região estava ocupada por outros grupos, eles teriam seguido ainda mais para o Norte, onde encontraram grandes áreas geladas e desabitadas e animais como focas e renas para caçar.

Acostumados a viver em regiões frias, eles desenvolveram métodos para caçar e pescar, aprenderam a aproveitar a gordura e a pele dos animais e a construir habitações com blocos de gelo e se estabeleceram na região, espalhando-se pelo extremo norte do Canadá e Estados Unidos, pela Sibéria, na Ásia, e pela costa da Groenlândia.