Qual é o tempo de decomposição do lixo?

Muito do que a gente joga fora leva muito tempo para desaparecer na natureza!

Letícia Yazbek Publicado quarta 3 junho, 2020

Muito do que a gente joga fora leva muito tempo para desaparecer na natureza!
Imagem ilustrativa de um lixo - Pixabay

Nem tão ruim

O papel, em geral, demora cerca de três meses para se decompor. Por ser de origem orgânica, é mais fácil de ser digerido pelos fungos e bactérias (responsáveis pela decomposição na natureza). Embalagens de papel demoram até cinco meses para serem absorvidas totalmente.

Cinco séculos!

Metais não se desintegram com facilidade. Uma lata de aço se decompõe em cerca de dez anos, quando se transforma em óxido de ferro. Já a lata de alumínio (usada na maioria dos refrigerantes) pode durar até 500 anos.

Que difícil...

Por der um material novo na natureza (surgiu por volta de 1860), as bactérias e fungos ainda não desenvolveram enzimas para destruir o plástico mais facilmente. Alguns tipos, como os de garrafas de refrigerante, levam cerca de 200 anos para desaparecer. Já embalagens e equipamentos desse material podem demorar até 450 anos.

Daqui muito tempo

Composto de areia, sódio e cal (substâncias que os microrganismos da decomposição não conseguem digerir), o vidro é muito resistente. Já foram encontrados objetos de vidro do ano 2.000 antes de Cristo! Um recipiente demoraria aproximadamente 4 mil anos para desaparecer pela ação da erosão e de agentes químicos.

Outros materiais

Couro – 50 anos

Fósforo e palito de dente – de 6 meses a 2 anos

Fralda descartável – 450 anos

Goma de mascar – até 5 anos

Isopor – 400 anos

Pneu – 600 anos

Tecidos de algodão – até 1 ano

Atenção!

Equipamentos eletrônicos, como celulares e computadores, contêm substâncias tóxicas, que podem contaminar o ambiente. Por isso, é importante descartá-los em locais apropriados, como empresas e postos de coleta.

Quer produzir menos lixo?

Separe material para a reciclagem e reutilize o que der – use os dois lados do papel para desenhar, imprima apenas quando realmente precisar e use potes de plástico e de vidro (limpos) para guardar o que quiser.

 

Consultoria: Demetrio L. Guadagnin (professor de Ecologia da UFRGS) e Marcos Callisto (professor do Departamento de Biologia da UFMG).

Último acesso: 15 Jul 2020 - 10:58:24 (1088964).