Recreio
Busca
Facebook RecreioTwitter RecreioInstagram Recreio
Entretenimento / Min Hee Jin

Min Hee Jin, CEO da ADOR, vence liminar contra HYBE

Min Hee Jin, CEO da ADOR, venceu liminar que proíbe a HYBE de votar para que ela seja demitida do cargo que ocupa na agência

Min Hee Jin em coletiva de imprensa após vencer liminar contra a HYBE - Han Myung-Gu/WireImage/Getty Images
Min Hee Jin em coletiva de imprensa após vencer liminar contra a HYBE - Han Myung-Gu/WireImage/Getty Images

Na última quinta-feira, 30, Min Hee Jin, CEO da ADOR, venceu a liminar para impedir que a HYBE exerça o direito de voto a favor de sua demissão na reunião extraordinária de acionistas da ADOR que aconteceu em 31 de maio. Dessa forma, a empresária continuará no cargo que a coloca no topo da hierarquia operacional da agência.

A ordem judicial provisória, solicitada pela empresária em 7 de maio, foi concedida pelo Tribunal Distrital Central de Seul que, conforme repercutido pelo portal Soompi, declarou que “os motivos para a demissão ou renúncia de Min Hee Jin alegados pela HYBE não foram suficientemente comprovados”. 

Mais que isso, a corte afirmou: “Embora as ações de Min Hee Jin possam ser consideradas traição à HYBE, é difícil dizer que elas constituem ações de quebra de confiança em relação à ADOR”.

ADOR x HYBE

Vale lembrar que o conflito entre a ADOR e o conglomerado ao qual a agência pertence, HYBE, começou em 22 de abril, quando foi revelado que a ADOR passaria por uma auditoria após suspeita de que estaria tentando se tornar independente do selo.

Na época, a HYBE também solicitou a renúncia de Min Hee Jin do cargo que ocupa na empresa, que é uma das acusadas de conspirar a favor de retirar os direitos de gestão da HYBE, que tem 80% de participação na ADOR.

No entanto, Min Hee Jin afirma que o problema entre as empresas surgiu por outro motivo: a acusação, realizada pela ADOR, de que a BELIFT LAB, outra subsidiária do conglomerado, copiou o conceito do NewJeans para o novo grupo da agência, o ILLIT.