Recreio

'Detetives do Prédio Azul': Stéfano Agostini fala sobre desafios da série

Stéfano abriu o jogo e revelou a dificuldade de fazer as gravações da série após a morte de sua avó de Covid-19

Redação Publicado em 18/10/2021, às 12h59 - Atualizado às 13h03

'Detetives do Prédio Azul': Stéfano Agostini fala sobre desafios da série - Reprodução/Instagram
'Detetives do Prédio Azul': Stéfano Agostini fala sobre desafios da série - Reprodução/Instagram

Stéfano Agostini, protagonista da 15ª temporada da série Detetives do Prédio Azul, D.P.A, comentou no Canal Intervenção sobre seu personagem já andar com álcool em gel bem antes da Pandemia:

“Quando a pandemia chegou, a gente ficou chocado porque o Zeca veio antes da Covid-19. Ele sempre aparece com um álcool em gel… Na época, pensei: ‘Caraca, que coincidência’”, comentou o ator. 

Stéfano também abriu o jogo e revelou a dificuldade de fazer as gravações da série após a morte de sua avó de Covid-19:  “Quando minha avó morreu, eu fiquei super triste. Ela sempre foi uma avó muito querida e amada. Nunca vou me esquecer dela. Ela queria muito me ver estreando e não conseguiu. Foi bem complicado para mim e para minha família. Desde que ela soube que eu faria o Capa Verde, sempre me chamou de Zeca. Eu era o ‘Zequinha da vovó’.” 

Ele revelou como criou forças para dar continuidade as gravações após perder a avó com a doença: "Eu nunca desisti, eu sempre fui... Fui... Fui... Mesmo recebendo vários nãos eu nunca desisti. Segui sempre em frente!".

Confira a entrevista na íntegra: