Recreio
Busca
Facebook RecreioTwitter RecreioInstagram Recreio

Descubra por que tantos lançamentos de k-pop acontecem às sextas-feiras

Você já reparou que muitos lançamentos de k-pop tem acontecido às sextas-feiras? Entenda o verdadeiro motivo por trás dessa prática!

Jungkook para o álbum 'GOLDEN' - Divulgação/BigHit Music
Jungkook para o álbum 'GOLDEN' - Divulgação/BigHit Music

Nesta sexta-feira, 7, os fãs do BTS foram agraciados com a chegada de “Never Let Go”, novo single solo de Jungkook, preparado pelo artista antes de se alistar no exército sul-coreano. A faixa, que é um presente aos ARMYs, faz parte da celebração do 11º aniversário de debut do grupo. Escute!

Apesar de, geralmente, muitas músicas de k-pop serem lançadas principalmente no início da semana às 6h no horário de Brasília (18h no horário da Coreia do Sul), nos últimos tempos, tem se tornado cada vez mais comum que os astros do pop sul-coreano divulguem seus novos lançamentos às sextas-feiras, por volta da 1h por aqui.

Mas, por que isso acontece?

A tendência de lançar músicas às sextas-feiras, na verdade, começou graças a uma grande diva pop ocidental: Beyoncé. Isso porque, desde 1980 até 2012, o padrão da indústria nos Estados Unidos era que os novos lançamentos fossem realizados nas terças-feiras, porém, em 2013, a artista surpreendeu a todos ao lançar seu disco autointitulado sem aviso prévio em uma sexta.

Em outros países como Reino Unido e França, o padrão era que as músicas fossem lançadas nas segundas-feiras, no Japão às quartas-feiras, enquanto na Austrália e Alemanha já era adotado o método das sextas.

Beyoncé na 'RENAISSANCE WORLD TOUR'
Beyoncé na 'RENAISSANCE WORLD TOUR' / Crédito: Kevin Mazur/WireImage/Getty Images

Antigamente, quando as plataformas de streaming ainda nem sonhavam em existir e tudo o que tínhamos eram as mídias físicas, era de extrema importância manter um dia fixo de lançamento, para que as gravadoras conseguissem preparar todos os discos para chegar às lojas no período previsto, garantindo mais tempo nas prateleiras e a presença nos charts semanais de música, que eram avaliados pelos especialistas no início da semana.

O lançamento surpresa de Beyoncé, e o gigante impacto que isso causou, gerou uma série de discussões entre os profissionais da indústria, criando até mesmo pesquisas feitas pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI), conforme reportado pelo portal Café com Kimchi. Em uma delas, 7.251 pessoas foram perguntadas sobre qual dia eles preferiam que as novas músicas fossem lançadas, onde 68% escolheram sextas ou sábados.

Após inúmeras discussões, foi oficialmente anunciado pela IFPI em 2015 que sexta-feira seria o dia global para novos lançamentos de álbuns e singles, alegando que, com a nova data, era esperado que diminuísse a frustração do público em relação ao padrão anterior, além de ajudar a evitar a pirataria.

Em declaração à Billboard, Frances Moore, chefe da Federação Internacional da Indústria Fonográfica, afirmou que, como os fãs de música vivem no mundo digital hoje em dia, “Um dia de lançamento global alinhado põe fim à frustração de não poder acessar lançamentos em seu país quando a música está disponível em outro país”.

"Digamos que o Daft Punk, por exemplo, faça um anúncio de que álbum será lançado hoje, mas nos Estados Unidos, enquanto na Alemanha apenas na sexta-feira. Existe uma lacuna de três ou até quatro dias.", disse Moore à AFP (via G1). “Como um consumidor, você não consegue encontrar, mesmo que o artista diga que foi lançado. Então, agora eles não precisarão procurar em um site pirata — nosso foco é o mercado legítimo".

Dessa forma, com o crescimento do k-pop ao redor do mundo, as empresas que tem o objetivo de expandir seus artistas para o mercado internacional, tem se adaptado cada vez mais no padrão global, lançando também suas músicas às sextas-feiras.