Recreio
Entretenimento / Brincadeiras

Brincadeiras simples podem proporcionar experiências agradáveis no período de isolamento social

Pais podem utilizar materiais do dia a dia doméstico para brincarem com as crianças e incluírem até mesmo os adolescentes na diversão

Redação Publicado em 27/04/2020, às 14h38 - Atualizado às 14h42

Imagem ilustrativa de crianças brincando - Divulgação
Imagem ilustrativa de crianças brincando - Divulgação

Entregue algumas bolas de algodão e um pote com água para uma criança de 1 e 2 anos de idade e observe o que acontece. Certamente ela fará uma bagunça, mas é justamente neste momento que acontecerá a exploração sensorial e ela trabalhará os sentidos visão, tato, olfato e audição. 

É por meio destas brincadeiras simples, com materiais do dia a dia doméstico, que os pais vão incentivar os filhos a descobrirem o universo que seria explorado também na sala de aula, na presença dos professores. 

Para a coordenadora pedagógica da Educação Infantil do Colégio Pontagrossense Sepam, em Ponta Grossa (PR), Kátia Gisele Costa, os pais devem proporcionar experiências agradáveis às crianças no período de isolamento social devido ao Covid-19, pois mesmo nem todas conseguem entender o motivo de não poderem mais brincar no parque ou ir à escola. 

“Consideramos importante que os pais brinquem com seus filhos nesse momento de isolamento por várias razões, mas a principal delas é que as crianças até 5 anos aprendem por meio das experiências e precisam da mediação de um adulto para que construam hipóteses e formulem respostas para possíveis problemas no futuro”, diz. 

As brincadeiras podem ser as mais variadas e nem todas precisam de materiais. É possível brincar com a música dos nomes, onde o objetivo é fazer com que a criança reconheça o próprio nome. Neste caso escolha uma música na qual é possível incluir o nome do filho como: “Se eu fosse um peixinho”, “A canoa virou” e “Ciranda, cirandinha”. As crianças que já andam podem brincar de roda com estas músicas e assim ouvirão o próprio nome. 

A pedagoga destaca ainda que é possível incluir os filhos mais velhos nas atividades e aproveitar os dias de sol para fazer um piquenique em casa, estendendo uma toalha no chão ou na grama e observar as nuvens e suas formas, por exemplo. Brincadeiras de caça ao tesouro também são bem-vindas, pode-se colocar o tesouro como algo para comer ou um brinquedo.