Recreio
Facebook RecreioTwitter RecreioInstagram Recreio

11 curiosidades sobre os Irmãos Grimm, os criadores de contos de fadas

Você só conhece a história de Branca de Neve, João e Maria, Cinderela e outros contos de fadas por causa desses irmãos

Redação Publicado em 11/06/2022, às 13h00

Gravura dos irmãos Grimm - Pixabay
Gravura dos irmãos Grimm - Pixabay

1. De olho nas narrativas populares

Os Grimm começaram como bibliotecários. Um dia, o poeta Clemens Brentano convidou os dois para reunirem contos populares. Os Grimm realizaram o trabalho, mas o poeta desistiu. Os irmãos juntaram mais contos e lançaram, em 1812, o primeiro volume com 86 contos de fadas, chamado Contos de Fadas para o Lar e as Crianças (nome em português).

2. Produção a todo vapor

Como tinham muito material, lançaram o segundo volume com 70 contos, em 1815. Depois, publicaram outras cinco edições. Ao longo da vida, os Grimm publicaram 200 contos de fadas e dez lendas infantis.

3. Histórias regionais

Muitos acreditam que os Grimm viajaram pelo mundo coletando contos, mas isso não aconteceu. Eles ouviam os contadores que moravam em Kassel mesmo e nas cidades vizinhas. Dortchen Wild, esposa de Wilhelm, teria contribuído com 12 histórias. Já Branca de Neve foi passada por duas amigas da família.

branca de neve
Cena da animação Branca de Neve e os Sete Anões (1937) / Crédito: Divulgação/Disney

4. Mais de 100 idiomas

Os contos infantis chamaram tanto a atenção que o mundo passou a admirar os Grimm. Seus livros foram traduzidos em 160 idiomas. E, ao longo da carreira, os dois sempre foram fiéis aos relatos que ouviam, ou seja, eles não inventavam nada.

5. Contos de infância

Provavelmente, os Grimm conheceram os contos de fadas na infância. Era comum que as pessoas tivessem contato com essas histórias a partir do que ouviam de babás, arrumadeiras, cozinheiras e outras pessoas que trabalhavam nas casas de família.

6. Livros para adultos

Os contos de fadas encantaram as crianças, mas no início eram escritos para adultos ou estudiosos e não tinham ilustrações. Os desenhos só surgiram em 1825.

8. Brasil entrou na onda

Como nunca criaram uma história, os irmãos Grimm não são considerados escritores ou poetas, mas sim estudiosos e pesquisadores dos contos populares. Outros pesquisadores do mundo passaram a fazer o mesmo. Até aqui! Em 1882, Silvio Romero lançou Cantos Populares do Brasil e, em 1885, Contos Populares do Brasil.

9. Trabalho em parceria

Os irmãos Jacob e Wilhelm pesquisavam e escreviam juntos os contos. Mas cada um tinha um estilo. Jacob era mais conservador, enquanto o irmão era mais poético.

10. Família grande

A família Grimm era bem numerosa. Além de Jacob e Wilhelm, os pais Philipp e Dorothea tiveram outros sete filhos: Friedrich Hermann, Carl, Ferdinand, Ludwig, Charlotte e Georg.

11. As histórias de Grimm

No site www.grimmstories.com você encontra todos os 200 contos e as 10 lendas infantis dos irmãos Grimm. E o melhor: em 16 idiomas diferentes, incluindo o português.