Saiba como o medo pode alterar nosso corpo

Quando estamos com medo, nosso organismo dispara um conjunto de respostas, veja quais são

Lucas Vasconcellos Publicado sexta 29 outubro, 2021

Quando estamos com medo, nosso organismo dispara um conjunto de respostas, veja quais são
Saiba como o medo pode alterar nosso corpo - Divulgação

Basta nos sentirmos ameaçados (por algo real ou até por um filme de terror) para o medo dar as caras. Ele é um sinal de alerta do corpo diante de situações que são ou parecem ser perigosas. O medo também tem a ver com as experiências de cada um: o que causa pavor em você nem sempre leva seu amigo à mesma sensação. É por isso que algumas pessoas têm pavor de altura, enquanto outras viajam de avião numa boa.

Além disso, sabia que o corpo está preparado para o medo? Quando ele surge, o organismo dispara um conjunto de respostas para que você se proteja e enfrente a situação! E lembre-se de que os medos podem mudar ao longo da vida: à medida que crescemos, a noção de perigo fica mais aguçada e nos importamos com situações para as quais não ligávamos durante a infância.

Na hora em que o pavor surge, o corpo reage: o coração dispara, você sua mais, hormônios ligados ao estresse (como a adrenalina) são liberados em maior quantidade, as pupilas dilatam e acontecem contrações nos músculos e nos brônquios (parte do sistema respiratório, causando falta de ar). Tudo isso prepara você para fugir ou lutar.

monstros sa
Cena da animação Monstros S.A. (2001) / Crédito: Divulgação/Pixar

Ter medo não é gostoso, mas esse sentimento é importante, pois evita que você entre em enrascadas. Por exemplo: aquele frio na barriga dias antes de apresentar um trabalho para a classe ajuda você a se preparar com antecedência e estudar mais.

Quando o pavor surgir, o importante é não se deixar abater: lembre-se de que você já passou por isso e que tudo acabou bem! No caso de ter medo de algo que nunca viu, converse com um adulto – ele poderá ajudar!

Dicas úteis!

Algumas estratégias, como respirar lentamente para que os pulmões recebam bastante oxigênio e alongar os músculos, funcionam bem quando o desespero aparece. Essas atitudes relaxam. Também vale dizer para si mesmo (pode ser em pensamento) que você é capaz de enfrentar qualquer coisa. Quando tudo passar, o medo dará lugar à sensação de ser um verdadeiro super-herói!

A diferença entre medo e fobia

Não é a mesma coisa! Existe uma diferença bem grande entre medo natural e fobia: o natural não impede você, por exemplo, de superar obstáculos e desenvolver habilidades para encarar momentos difíceis. Já a fobia é um medo irracional em relação a algo que não apresenta riscos imediatos. Ela paralisa e deixa a pessoa incapaz de lidar com o problema. A boa notícia é que fobia tem cura – é preciso consultar um especialista no assunto. Conheça abaixo algumas fobias bem diferentes!

Cheirinho ruim

O medo de ficar fedido (pode ser suor ou chulé) faz com que algumas pessoas evitem praticar atividades físicas, só para não transpirar. É a bromidrofobia!

É peruca?

Se você curte ter o cabelo comprido, não se aproxime de quem sofre de caetofobia – pessoas com fobia a cabelos longos e de quem tem muitos pelos no corpo. Existe também quem tenha pavor de carecas: é a falacrofobia!

enrolados
Cena da animação Enrolados (2010) / Créditos: Divulgação/Disney

Parece preguiça... mas não é!

Algumas pessoas têm tanto medo de trabalho ou do ambiente de trabalho que desenvolvem ergofobia. Especialistas acreditam que essa é a combinação de vários medos, como falhar em tarefas recebidas e falar em público.

Espelho, espelho meu...

Você é do tipo que não perde a chance de dar uma conferida no visual quando passa por um espelho? Sinal de que não tem eisoptrofobia: pavor que algumas pessoas sentem de ver algo sobrenatural além do próprio reflexo.

Buraco estranho

Nunca chegue perto do umbigo de quem sofre de onfalofobia! Em geral, além de não gostarem de ter o umbigo tocado, essas pessoas entram em pânico quando veem um.

Que palavrão!

Hipopotomonstrosesquipedaliofobia! Ficou com medo ao ler essas 46 letras? Não? Que bom, pois esse é o termo usado para se referir a quem morre de medo de palavras grandes, difíceis e de termos médicos.

Soneca

Dormir é necessário para manter diversas funções do corpo em ordem, como a memória. Agora, imagine o quanto deve ser ruim sofrer de somnifobia – ou seja, o medo anormal de adormecer! Quem passa por isso tem pavor de pesadelos e de talvez nunca mais acordar.

Longe dos verdes

Não vale usar a lachanofobia para fugir da salada na próxima refeição! Esse é o nome dado para quem tem medo de vegetais. Normalmente, quem passa por isso tem pavor de um alimento específico.

 

Consultoria: Darlene Oliveira (Neuropsicóloga, professora de psicologia na Universidade Cruzeiro do Sul, de Psicopedagogia da Universidade Mackenzie e fundadora da Sinapse Aprender).


+Saiba mais sobre o corpo humano por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Meu Primeiro Livro do Corpo Humano, de Clive Gifford (2019) - https://amzn.to/2W9bUf8

Corpo humano: Órgãos, sistemas e funcionamento, de Iriam Starling e Rafael Zorzi (2017) - https://amzn.to/3c6QW6i

Meu primeiro atlas dobra e desdobra do corpo humano, de Yoyo Books (2018) - https://amzn.to/2yBL6LD

Explorando o mundo - corpo humano, de North Parade Publishing (2017) - https://amzn.to/2L7ZPAU

Top 100: Corpo Humano, de Cheeky Monkey (2017) - https://amzn.to/2xEUCgz

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Recreio pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/3doipA

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2WBSheM

Último acesso: 30 Nov 2021 - 12:05:59 (1102309).