Recreio
Corpo Humano / Reações

Conheça melhor os barulhos que seu corpo faz

A espécie humana está longe de ser silenciosa - nosso organismo produz diversos sons. Saiba mais sobre eles

Maria Carolina Cristianini Publicado em 11/03/2020, às 12h00

Getty Images
Getty Images

Algumas reações do nosso corpo produzem barulhos bem conhecidos, como o espirro e o ronco. Entenda como eles acontecem.

Estalo dos ossos

Nosso corpo está cheio de regiões que unem um osso ao outro. Essas junções são as articulações e estão presentes, por exemplo, nos dedos. Por serem flexíveis, elas permitem que os ossos se mexam. Mas, quando fazemos um movimento diferente, como pressionar os dedos, as articulações mudam bruscamente de posição e surge um atrito. Aí vem o estalo, como um crec. Mas fique esperto: não é legal forçar os estalos, pois as articulações podem ficar inflamadas.

Pum

Talvez o pum seja o barulho mais famoso do corpo. Ele surge por causa das bactérias que vivem no intestino. São elas que produzem gases fedidos enquanto digerem os alimentos. Como esses gases não podem ficar no corpo, saem em forma de pum. Mas o barulho só surge se os músculos do final do intestino estiverem contraídos. Caso contrário, o pum sai de fininho, sem ruídos.

Estômago roncando

Basta chegar perto do horário do almoço para a barriga começar a roncar. O som é provocado por contrações das paredes do estômago, que está se preparando para receber os alimentos e iniciar o processo de digestão. Os barulhos também surgem depois da refeição, quando o estômago e o intestino estão trabalhando a todo vapor para digerir a comida e absorver os nutrientes.

Voz

Você fala, canta, dá risada... Com a voz! Ela é produzida quando as pregas vocais que ficam na laringe, em nossa garganta, vibram com o ar que vem dos pulmões. Ao passar, o ar continua seu caminho até a boca, levando o som da vibração. E não há vozes iguais. As diferenças se devem a variações no formato da região que vai da laringe ao nariz e ao comprimento e espessura das pregas vocais. Nos homens adultos elas são maiores, deixando a voz mais grossa.

Ronco

Com certeza você conhece alguém que ronca dormindo - quem sabe até você!. É que, dependendo da posição na cama, a passagem de ar para respirar fica obstruída. Aí, quando o ar passa, partes internas da garganta vibram e fazem o barulho. Ele é mais comum nos homens porque a garganta das mulheres é mais larga. E atenção: quem ronca muito deve procurar um médico para checar se está tudo bem com a respiração.

Soluço

O que é um empurrão no peito seguido por um som esquisito? Soluço! Ele é inevitável e começa quando o estômago, cheio de comida, líquidos ou ar, pressiona o nervo frênico, responsável pelos movimentos do diafragma (músculo que regula a respiração). Apertado, o nervo estimula o diafragma de um jeito errado, interrompendo a entrada do ar por um instante. Aí vem a sacudida. Ao mesmo tempo, as pregas vocais vibram, produzindo o som. A reação some numa boa, depois de um tempinho.

Arroto

Experimente contar seus arrotos. São mais ou menos 15 por dia! E todo mundo arrota, pois o blurp vem do ar que chega ao estômago sempre que falamos e comemos (sem contar o gás dos refrigerantes). Para ser eliminado, o ar acumulado volta do estômago para a boca e faz vibrar as pregas vocais, criando o barulho. Já o cheiro tem a ver com o que você comeu. 

Espirro

Cheiro forte, poeira, gripe e... Espirro! Além do ruído do ar saindo, a reação vem acompanhada de um atchim poderoso. Esse som é chamado de onomatopeia (palavra que imita um barulho) e surge da passagem de um pouco do ar que segue para o nariz pelas pregas vocais da garganta. Cada país adequou o som do espirro ao que fica mais fácil para a língua local: na França é atchoum, na Alemanha hatschi e nos Estados Unidos atchoo, achoo ou achew.

Tosse

Primeiro vem uma coceira na garganta. Depois, a tosse. Ela surge quando algo irrita a região, como poeira, um pedaço de alimento ou a secreção de uma gripe. Para acabar com o problema, o diafragma, músculo responsável pelo controle dos movimentos da respiração, se contrai e faz o ar sair em alta velocidade, passando pelas pregas vocais, até chegar à boca junto com o barulho da tosse.