Recreio
Corpo Humano / Reprodução

Como acontece a formação dos gêmeos?

Eles podem possuir as mesmas características físicas, mas não são pessoas iguais

Letícia Yazbek Publicado em 16/10/2020, às 11h00 - Atualizado às 19h06

Fred e George (James e Olives Phelps), os gêmeos Weasley de Harry Potter - Divulgação/Warner Bros. Pictures
Fred e George (James e Olives Phelps), os gêmeos Weasley de Harry Potter - Divulgação/Warner Bros. Pictures

Quando uma célula reprodutora masculina (espermatozoide) encontra uma célula reprodutora feminina (óvulo), formam-se uma célula-ovo, que vai se dividindo em várias até formar o corpo de um bebê. Mas, às vezes, a célula-ovo se divide em duas ou mais partes iguais, que começam a se dividir também, formando os irmãos gêmeos. Nesse caso, quando tudo acontece a partir de uma única célula-ovo, nascem crianças do mesmo sexo e bem parecidas fisicamente – ou seja, gêmeos idênticos!

Parecidos, mas nem tanto

Em outros casos, duas ou mais células reprodutoras dos pais se unem e dão origem a duas ou mais células-ovo. A partir de cada uma delas será formado um bebê. Como surgiram a partir de células-ovo diferentes, esses gêmeos são dois irmãos como quaisquer outros – não são sempre do mesmo sexo nem parecidos fisicamente. São chamados de gêmeos fraternos.

Personalidades diferentes

Apesar de serem parecidos fisicamente, os gêmeos não são iguais. Cada um tem ideias, gostos e sentimentos diferentes. Um deles pode adorar Matemática, por exemplo, e o outro preferir Língua Portuguesa. Ou um ser mais reservado e, o outro, extrovertido. Isso acontece porque os genes (que passam características biológicas dos pais para os filhos) não determinam a personalidade – ela é construída aos poucos, a partir de experiências individuais.

Conexão especial

Alguns pesquisadores acreditam que os gêmeos têm uma ligação muito especial. Afinal, dividiram o mesmo espaço na barriga da mãe por nove meses, têm a mesma idade, estão na mesma série da escola e passam boa parte do tempo juntos. Por tudo isso, pode ser que eles se conheçam e se entendem melhor do que irmãos comuns. Há até quem diga que um consegue adivinhar o que o outro está pensando ou sentindo! Mas isso nunca foi provado pela ciência.

Tudo igual?

Sabia que as impressões digitais dos irmãos gêmeos são diferentes? Essas marcas se formam quando estamos no útero, por causa do contato dos dedos com o corpo da mãe e com o líquido amniótico (que protege o feto de movimentos bruscos e ajuda a manter a temperatura). Como não ficam na mesma posição, os bebês acabam desenvolvendo digitais diferentes.

Espelhados!

Pesquisas mostram que, dentro do útero, quando os gêmeos se desenvolvem um de frente para o outro, tornam-se reflexos exatos. Por exemplo: um é canhoto e o outro é destro. Eles também podem ter marcas de nascença do lado oposto dos corpos.

Assim como acontece com os seres humanos, outros mamíferos podem ser gêmeos. Ocorre, por exemplo, com cães e gatos.

Consultoria: Carlos Navas (professor do Departamento de Fisiologia da USP).