ciencia   / Natureza

Como a gravidade age sobre a Terra?

Ela nos protege de radiações e permite que exista vida na Terra. Saiba mais sobre a gravidade

Maria Carolina Cristianini Publicado sexta 15 maio, 2020

Ela nos protege de radiações e permite que exista vida na Terra. Saiba mais sobre a gravidade
- Getty Images

Gravidade é uma força de atração presente em qualquer corpo ou objeto. Isso incluiu você! Pode não parecer, mas seu corpo atrai a Terra. Ao mesmo tempo, a gravidade do planeta atrai você. É por isso que todo mundo fica preso ao chão. Como a Terra tem mais matéria, possui gravidade maior do que o corpo humano. Por isso, quando damos um pulo, somos puxados de volta para o solo.

Isaac Newton, físico inglês, foi o primeiro a compreender as ações da gravidade, talvez por culpa de uma maçã. Dizem que ele mesmo contava essa história, mas o mais provável é que não passe de uma lenda: Newton estaria debaixo de uma macieira, em 1665, quando um fruto caiu na cabeça dele. Isso o teria levado a pensar se a mesma força que puxou a maçã mantinha a Lua orbitando a Terra. Era a gravidade!

Onde ela está?

Dentro da Estação Espacial Internacional, os astronautas flutuam. Mas isso não quer dizer que não haja gravidade (por lá, ela é apenas 12% menor do que a da superfície terrestre). Na verdade, eles estão sob o efeito da ausência de peso: viajando na órbita da Terra, a velocidade média de 27 mil quilômetros por hora, e ainda atraídos pela gravidade daqui. Ou seja, estão caindo em direção à Terra sem nunca atingi-la por causa da velocidade com que viajam ao redor do planeta.

Necessária!

A gravidade mantém a atmosfera terrestre no lugar certo, ou seja, ao redor do nosso planeta. Essa camada de gases nos protege de radiações que vêm do espaço e permite a existência de vida por aqui.

Nem só a Terra possui gravidade. Essa força também está na Lua, por exemplo. Como ela é mais leve do que nosso planeta, possui gravidade menor. Já em Júpiter, maior planeta do sistema solar, essa força é 2,5 vezes maior do que por aqui.

E a força da gravidade é tão forte no Sol que mantém os planetas do sistema solar girando ao redor dele. O mesmo faz a gravidade da Terra em relação à Lua: não deixa que nosso satélite natural saia vagando por aí.

Está se perguntando como é possível deixar a Terra se uma força tão grande nos puxa em direção ao solo? Para conseguir isso, os veículos espaciais atingem velocidades de, no mínimo, 40.320 quilômetros por hora. Conforme se afastam do solo, aos poucos são atraídos com menos força. Aí, os motores vencem a batalha rumo ao espaço.


Consultoria: Alex A. Schmidt (professor do Centro de Ciências Naturais e Exatas da UFSM), Anderson Caproni (professor do Núcleo de Astrofísica Teórica da Unicsul), Cláudio Furukawa (físico do Instituto de Física da USP), Enos Picazzio (professor do Departamento de Astronomia da USP), João B. da Rocha Filho (professor da Faculdade de Física da PUC/RS) e Milton M. Fujimoto (professor do Departamento de Física da UFPR).

Último acesso: 30 Nov 2021 - 11:31:02 (1091804).