Recreio
Ciência / Invenções

Como funciona a bússola?

Entenda os segredos por trás do instrumento que é o melhor amigo dos aventureiros

Redação Publicado em 15/01/2020, às 09h00 - Atualizado às 09h25

Imagem ilustrativa de uma bússola - Pixabay
Imagem ilustrativa de uma bússola - Pixabay

Em expedições, viagens ou acampamentos, há sempre alguém que leva uma pequena caixa que parece ter uma agulha dentro. É a bússola, um instrumento que nos ajudar a encontrar as direções e permite que a gente se localize mesmo no meio de uma mata fechada ou do oceano. Veja como isso acontece!

O ponteiro ou agulha é um imã e está apoiado no centro sobre uma pequena haste, de modo que pode girar livremente. Uma de suas pontas é colorida.

Por influência do campo magnético da Terra, o ponteiro gira até que a ponta colorida aponte para o norte do planeta. Por consequência, a outra ponta aponta para o Sul, que fica exatamente do lado oposto.

Embaixo do imã, há uma rosa-dos-ventos que tem os símbolos que indicam os pontos cardeais (norte, sul, leste e oeste) e os colaterais (nordeste, sudeste, noroeste e sudoeste). É preciso girar a bússola e alinhar o Norte da figura da rosa-dos-ventos com a posição indicada pela agulha colorida. Aí é só conferir a localização dos outros pontos cardeais indicados.

Com uma mapa nas mãos, é preciso virá-lo para que o Norte indicado no mapa  fique na mesma direção do Norte indicado pela bússola. Assim, você saberá em que direção ficam rios ou montanhas e o caminho correto a seguir.

Por que o ponteiro se move?

Há mais de 2 mil anos, observando a natureza, os chineses descobriram que partículas de alguns materiais se moviam sozinhas, sempre na mesma direção. Estudando o assunto, eles concluiram que o nosso planeta é como um grande ímã, pois os dois pólos têm um campo de força magnética que atrai certos materiais, principalmente outros ímãs.

O ponteiro da bússola é um pequeno ímã, que está preso somente no meio e praticamente flutua, virando naturalmente na direção dos pólos magnéticos da Terra, onde essa força de atração do planeta se concentra mais.