É biscoito ou bolacha? Confira palavras do nosso idioma que têm o mesmo significado

O português possui diversas palavras diferentes para se referir ao mesmo objeto ou comida. Veja alguns exemplos!

Bruna Cardoso Publicado sexta 18 junho, 2021

O português possui diversas palavras diferentes para se referir ao mesmo objeto ou comida. Veja alguns exemplos!
Imagem ilustrativa de bolachas/biscoitos e leite - Pixabay

As regiões e estados do Brasil utilizam nomes diferentes para os mesmos objetos. Conheça alguns exemplos e veja qual é a palavra mais comum em cada lugar.

Semáforo, farol ou sinaleira

Os três são usados no Brasil para um invento de 1868, criado para ser colocado, na época, em ruas próximas ao Palácio de Westminster, em Londres, Reino Unido. A ideia sempre foi a mesma: auxiliar as pessoas enquanto dirigiam automóveis.

 De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, semáforo é o nome oficial desse instrumento. Mas as variações ocorrem conforme a região do país: farol é mais comum em São Paulo e sinaleira nos estados do Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná).

Biscoito ou bolacha

Um tipo de biscoito existe desde a Pré-História, quando a alimentação dos homens das cavernas era baseada em grãos triturados. Mas foi com os persas, no século 7 antes de Cristo, que esse petisco ficou parecido com o atual – na época, era um pão achatado de farinha de trigo achatado. No século 17, ganhou sabores. Já o termo nome bolacha apareceu em 1703 com a palavra holandesa koekje (que também gerou as variações cookie e cracker).

Biscoito e bolacha são termos corretos para indicar o mesmo alimento. Mas, enquanto Rio de Janeiro, Bahia e outras regiões do Nordeste usam mais a palavra biscoito, o termo bolacha é mais falado em São Paulo e em cidades das regiões Sul e Centro-Oeste.

Mandioca, aipim ou macaxeira

Essa planta, assim como a abóbora, já era cultivada pelos índios quando os portugueses chegaram ao Brasil, em 1500. Atualmente, nosso país é um dos maiores produtores mundiais de mandioca (ou macaxeira).

No Sul e Sudeste do país, exceto o Rio de Janeiro, todo mundo diz mandioca. No Norte e Nordeste vira macaxeira ou aipi. E ainda tem outros nomes: castelinha, uaipi, mandioca-doce, mansa e maniveia.

Pipa ou papagaio

A primeira pipa do mundo surgiu na China, por volta do ano 1200 antes de Cristo. Era usada para sinalização militar: os movimentos e as cores transmitiam mensagens à distância. Aos poucos, as pipas foram levadas para outros países, como Japão e Coreia, onde passaram a simbolizar felicidade, sorte e vitória. No Brasil, estima-se que o brinquedo chegou pelas mãos dos portugueses.

Os termos papagaio e pipa são mais usados em São Paulo e no Rio de Janeiro. Pelo país, surgem outras palavras: arraia (Bahia), pandorga (Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina) e balde (Maranhão).

Abóbora ou jerimum

Em 1500, quando os portugueses chegaram ao Brasil, os índios já cultivavam a aboboreira, planta que tem a abóbora (ou jerimum) como fruto. Naquela época, a abóbora era o terceiro produto agrícola mais importante, depois da mandioca e do milho. Logo, o vegetal foi levado para a Europa pelos portugueses.

No Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, usa-se abóbora. A região Norte prefere jerimum.

Pebolim ou totó

Inspirado no futebol, esse jogo permite que os jogadores manipulem bonecos. Foi inventado na Europa, em 1936, pelo espanhol Alexandre de Fisterra. Ferido durante a Guerra Civil Espanhola, ele ficou internado em um hospital em Monserrat (Espanha) onde criou o futebol de mesa (ou pebolim ou totó) para passar o tempo.

É conhecido como pebolim no Sul, Centro-Oeste, São Paulo e sul de Minas. Vira totó no Nordeste, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Pará – e ainda é chamado de pacal no sul de Santa Catarina.

Tangerina, bergamota ou mexerica

A origem dessa fruta não é clara – pode ter vindo do sudeste asiático (em Laos ou Filipinas) ou do sudoeste da China. O que se sabe é que ela foi levada para a Europa pelo inglês Abranham Hume e ganhou o mundo.

No Sudeste, é conhecida como tangerina. No Sul, é bergamota. No Nordeste, vira mimosa e laranja-cravo. Outros nomes: mandarina, fuxiqueira, manjerica, poncan e mexerica

Último acesso: 30 Nov 2021 - 12:14:05 (1100238).