ciencia   / Microrganismos

8 objetos do dia a dia que são cheios de sujeira

Nós nem percebemos, mas muitos objetos que fazem parte do nosso dia-a-dia estão cheios de sujeira e bactérias que podem causar doenças. Veja como evitá-las!

Letícia Yazbek Publicado sexta 3 abril, 2020

Nós nem percebemos, mas muitos objetos que fazem parte do nosso dia-a-dia estão cheios de sujeira e bactérias que podem causar doenças. Veja como evitá-las!
Teclado do computador acumula muita sujeira - Pixabay

Talvez você nunca tenha pensado nisso, mas vários objetos bem comuns no nosso cotidiano estão cheios de sujeira. Alguns deles vivem na nossa casa, bem perto de nós, e podem até causar doenças.

1. Teclado do computador

Com o tempo, grãos de poeira e restos de comida se acumulam no teclado do computador. O vírus da gripe sobrevive até 48 horas por ali. Outros problemas também podem surgir por causa do equipamento sujo, como conjuntivite, espinhas e até intoxicação alimentar. O ideal é que o teclado seja higienizado cerca de três vezes por semana – use um pano úmido com um pouco de detergente e, depois, passe outro pano com álcool. Você também pode usar o ar frio do secador de cabelos para mandar a poeira embora.

2. Sola do sapato

Não tem jeito: a gente pisa em vários lugares e as solas dos sapatos ficam pretas de sujeira. Aí, uma enorme quantidade de poeira, bactérias e fungos entra em nossa casa todos os dias. O ideal é tirar os calçados antes de entrar. Mas, se não der, lembre-se de nunca colocá-los em cima de camas e sofás. Outra dica é dar banho nos seus sapatos sempre que possível. Para lavar os seus tênis, por exemplo, use uma escova de cerdas macias e um detergente neutro.

3. Latas de metal

As latinhas de suco ou refrigerante costumam ser bem sujas. É que nem sempre o local onde ficam armazenadas é limpo – às vezes, pode até haver ratos nos depósitos, que podem fazer xixi nas latas! Isso pode causar intoxicação alimentar e leptospirose. Por isso, o melhor é lavar as latinhas com água e detergente antes de levá-las à boca. Se não der, use sempre um canudo!

4. Nota de dinheiro

Você já parou para pensar por quantos lugares e pelas mãos de quantas pessoas uma nota de dinheiro já passou? Toda essa viagem faz com que as cédulas transportem vírus, bactérias e fungos que causam intoxicação alimentar e doenças de pele. Lave sempre as mãos depois de pegar em dinheiro – o ideal é lavá-las durante um minuto, para retirar todos os microrganismos presentes. Ao receber o troco na lanchonete, passe sempre em uma pia antes de comer!

5. Celular

Sabia que um celular pode ser tão sujo quanto uma sola de sapato? O aparelho vive perto da boca e do rosto, ambientes perfeitos para as bactérias que vêm da saliva. Além disso, o calor gerado pelo celular atrai os germes. Como o aparelho vai a todos os lugares, mais e mais bactérias vão se acumulando nele. Por isso, o celular também precisa de faxina! Use um pano com água e detergente e, com uma haste flexível, limpe as partes mais difíceis.

6. Escova de dentes

A boca humana contém cerca de 500 tipos de bactérias, que podem sobreviver até 48 horas na escova de dente. Além disso, as escovas vivem úmidas, o que ajuda a atrair ainda mais bactérias. Para que a escova não seja contaminada, mantenha-a sempre seca. Outra dica é dar descarga com a tampa abaixada. Assim, você evita que os pingos de água cheguem até a escova e a contaminem.

7. Controle remoto

Os controles remotos são um dos principais propagadores de doenças do lar. Eles são tocados por toda a família e acabam acumulando poeira, vírus e bactérias, além de restos de comida. Alguns desses germes podem provocar problemas gastrointestinais, doenças respiratórias e infecções de pele. O ideal é fazer uma limpeza completa uma vez por mês – abra o aparelho e limpe todas as peças, utilizando um pano ou uma escova de cerdas macias com álcool.

8. Travesseiro

O travesseiro pode abrigar vários microrganismos, como ácaros e fungos, que provocam alergia, e até mesmo bactérias, que causam infecções. As células mortas da nossa pele e os fluidos corporais, como o suor, servem de nutrientes para esses microrganismos. Para eliminá-los, troque a fronha uma vez por semana e deixe o travesseiro ao sol pelo menos uma vez por mês. Lembre-se também de que é importante trocar o travesseiro a cada seis meses!

Último acesso: 03 Dec 2021 - 03:47:04 (1100292).