Zoo

Pet: identifique se ele está com dor

Você consegue entender os sinais do seu pet quando ele está doente? Siga as nossas dicas!

Comunicação diferente
Quando estão com dor, os animais não choram nem gritam como nós fazemos. Para chamar a atenção, eles produzem sons, usam expressões corporais e mudam o comportamento. Por exemplo: costumam mancar, andar curvados, morder, se coçar e ficam com a expressão facial mais apreensiva. Vômitos frequentes (sem motivo aparente) e olhos lacrimejantes também são sinais de alerta.

Comportamento novo
Cães e gatos são parecidos na hora da dor. Eles podem deixar de comer e adotar posturas incomuns, como ficar muito tempo deitados, não brincar e levantar-se com dificuldade. Também podem ficar mais quietos, se isolarem e diminuírem a interação com as pessoas e com os outros animais da casa. Entre os gatos, é comum deixarem de fazerem atividades de rotina, como se limparem. 

Tenha paciência!
Em alguns casos, o pet até se torna agressivo e intolerante. Ele pode choramingar e rosnar mesmo sem provocação. Caso isso aconteça, respeite o limite do bicho e o mantenha por perto durante o tratamento que o veterinário recomendar.

Quente ou frio?
Já ouvir falar que, quando o focinho do cão está quente, ele está doente? Não é bem assim: focinho muito quente ou muito frio podem sinalizar algum problema, mas isso não é um sintoma definitivo. Na dúvida, consulte um veterinário.

Fique de olho
Se seu bicho apresentar comportamentos muito diferentes do normal, faça uma visita ao veterinário! E nunca medique o animal com remédios para humanos – eles podem ser tóxicos para os pets!

CONSULTORIA: Guilherme Soares (médico veterinário especialista em distúrbios de comportamento em cães e gatos), Jonas Byk (biólogo especialista em comportamento animal) e Walter M. Ferreira (professor da Escola de Veterinária da UFMG).

07/05/2018 - 13:00

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui