Planetário

Como se descobre um planeta?

Entenda como acontece!

Já parou para pensar em como os astrônomos descobrem novos planetas? A gente conta quais são as técnicas e instrumentos usados para isso

De olho nas estrelas
Para encontrar outros planetas, os astrônomos precisam, em primeiro lugar, identificar uma estrela onde há indícios da presença de um ou mais planetas. As estrelas são encontradas por meio de imagens feitas por telescópios. Quando os cientistas observam uma variação na posição ou na luminosidade da estrela, pode ser sinal de que há um planeta girando ao redor dela.

Gêmeo da Terra
Se quiserem descobrir um planeta parecido com a Terra, os pesquisadores podem procurar por uma estrela semelhante ao Sol. Para isso, usam equipamentos que captam a luz da estrela e a decompõe, revelando os elementos químicos que a formam. Aí, escolhem estudar a estrela que tem composição química, temperatura e tamanho mais parecidos com os do Sol.

Órbita em movimento
A técnica mais aplicada mede a velocidade radial da estrela. Vamos explicar! Os astrônomos sabem que os planetas também exercem influência gravitacional sobre as estrelas, causando um deslocamento nelas. Assim, um telescópio captura a luz da estrela e passa essa informação por um instrumento – ele mostra a posição das linhas que formam a luz da estrela. A partir do deslocamento dessas linhas, é possível saber se a estrela é balançada por um ou mais planetas. O padrão desse balanço pode indicar as massas e as distâncias dos planetas em relação à estrela.Quanto maior e mais próximo o planeta está da estrela, mais efeito fará sobre ela – e mais facilmente ele será detectado pelos equipamentos!

Menos brilho
Outra técnica é capaz de detectar a presença de um planeta quando ele passa na frente da estrela. Nesse momento, é possível medir uma diminuição no brilho da estrela, pois parte da luz é bloqueada pelo planeta. Medindo os intervalos entre essas diminuições de brilho, os astrônomos descobrem o período orbital do planeta (tempo que ele leva para dar uma volta em torno da estrela).

Outras técnicas
Ainda existem mais métodos, menos usados. Em alguns casos, pode-se observar o deslocamento da luz vinda de uma estrela pela presença de um planeta no meio da trajetória. Além disso, nas estrelas em que o brilho varia de acordo com algum mecanismo conhecido, a presença de um planeta pode alterar o intervalo dessas variações. Mas são raros os casos em que um telescópio consegue detectar o planeta diretamente por meio de uma imagem dele.

Afinal, o que é um planeta?
É um corpo sólido que gira em torno de uma estrela. Mas há uma condição para que o corpo seja classificado assim. Quando, no processo de formação, a matéria dá origem a um único corpo dominante, que se destaca na sua órbita, trata-se de um planeta. Mas, quando vários objetos são formados, compartilhando a mesma região da órbita, eles são chamados de planetas anões.

Atualmente, existem 3.475 planetas extrassolares (fora do nosso Sistema Solar). Esse número não para de aumentar!

CONSULTORIA: LEANDRO GUEDES (PÓS-GRADUAÇÃO EM ASTROFÍSICA EXTRAGALÁCTICA E FILOSOFIA DA CIÊNCIA NA UNIVERSIDADE DE NOTREDAME, EUA).

04/08/2017 - 15:00

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui