Natureza

Paisagens incríveis

Pertencem mesmo à Terra?

Superencontro
Quando o mar invade o rio, como uma grande onda que se choca contra a corrente de água doce, surge a pororoca (essa palavra de origem tupi quer dizer estrondo). Ela pode atingir até 4 metros de altura e durar até 1,5 hora, avançando 50 quilômetros. No Brasil, a pororoca é comum no Rio Amazonas (quando chega a 800 quilômetros), nos meses de fevereiro e março, quando a maré do Oceano Atlântico invade o rio no sentido contrário ao fluxo da água. Mas esse tipo de onda também acontece na foz dos rios Sena (França) e Ganges (Índia).



Show no céu
As auroras são típicas das regiões polares do planeta – no norte é chamada de boreal e, no sul, de austral. Elas acontecem durante a noite ou no final de tarde, entre 400 e 800 quilômetros de altura. Funciona assim: partículas elétricas vindas do Sol são atraídas pelo campo magnético da Terra; quando alcançam a atmosfera, misturam-se com o oxigênio e o nitrogênio do ar, criando as luzes coloridas (vermelha, laranja, azul, verde e amarela). 



Redondinhas
Na cidade de Moeraki (Nova Zelândia), praia de Koekohe, estão as Boulders de Moeraki, grandes rochas esféricas (perfeitamente redondas), que ficam espalhadas pela areia. Cada uma delas pesa toneladas e tem até dois metros de altura. Os cientistas acreditam que essas rochas se formaram há 65 milhões de anos, a partir de sedimentos. Foram ficando cada vez maiores ao longo dos séculos, ao mesmo tempo em que se moldaram com a ajuda de ondas, vento e chuva.



Estranha nas alturas
Já ouviu falar da nuvem lenticular? Esse fenômeno raro ocorre em altas altitudes: a nuvem ganha formato similar ao de uma lente e, muitas vezes, é confundida com um disco voador! A formação acontece quando ar úmido flui sobre uma ou mais montanhas, dando origem a uma série de ondas estacionárias (ondulações de um fluxo de ar na atmosfera, nesse caso, em uma posição constante) do lado oposto à direção do vento. Aí, se a temperatura no topo da onda cair abaixo do ponto de orvalho (entre 13 e 16 graus Celsius), o vapor de água suspenso se tornará líquido, dando origem à nuvem lenticular.




Perto do Sol
Sabia que existe um pôr do sol que é verde? Trata-se de um brilho esverdeado visível por pouco tempo acima ou perto do Sol. Tudo por causa da refração (mudança de direção) da luz na atmosfera. Vamos explicar: a densidade do ar faz com que a luz solar siga caminhos curvos (na mesma direção da curvatura da Terra); as maiores frequências de luz (verde e azul) se curvam mais do que as menores (laranja e vermelho); aí, quando há uma mudança brusca na temperatura, o verde (que já se curva mais) é reforçado e aparece rapidamente! 



Monumento natural
A Calçada dos Gigantes, ao norte da vila Bushmills (Irlanda do Norte), é um conjunto de cerca de 40 mil colunas em formato de prisma, com até 12 metros de altura - todas feitas de basalto e encaixadas de um jeito que parecem formar uma enorme calçada de pedras gigantescas (daí o nome!). Elas até parecem artificias, mas foram esculpidas naturalmente depois de uma erupção vulcânica ocorrida há cerca de 60 milhões de anos. Com o tempo, a lava esfriou, endureceu e formou a paisagem. 



CONSULTORIA: MARIANA C. DE OLIVEIRA (DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA USP)

22/03/2017 - 07:00

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui