Lição de casa

Pré-História!

Há milhões de anos...

Há milhões de anos!

A pré-história começa com o surgimento dos nossos primeiros ancestrais Terra (há cerca de 4 milhões de anos) e vai até 4 mil anos antes de Cristo, quando a escrita foi inventada. Aí, entra o período que os especialistas chamam de História. Ou seja, quando se passou a registrar por escrito a história da humanidade.

Lá vem o homem

Nossos antigos antepassados eram chamados de hominídeos. Isso porque eles eram mais parecidos com primatas do que com humanos. Eles tinham o corpo coberto de pelos e não andavam totalmente de pé, sempre meio encurvados e, às vezes, com a ajuda das mãos.  O andar parecia mais com o de um macaco.

Desenhos na parede

Os homens primitivos não sabiam ler. Eles se comunicavam por meio de grunhidos e de desenhos feitos em pedras ou paredes das cavernas, chamados pintura rupestre. Por meio dela, eles trocavam mensagens ou mostravam seu dia-a-dia. As pinturas eram feitas a dedo, com um pincel de pelo ou pena, ou com almofadas feitas de musgo ou folhas.

É fogo!

Cientistas acreditam que o Homo erectus (hominídeo que andava em pé) teria sido o primeiro a controlar o fogo, há quase 1 milhão de anos. Ele conseguia acender chamas batendo uma pedra na outra e usava as fogueiras para se aquecer, afugentar animais, cozinhar e até endurecer a ponta de lanças.

Cadê os dinossauros?

Acredite! Os homens primitivos nunca encontraram os dinossauros. Isso porque, quando os primeiros humanos apareceram na Terra, os dinos já estavam extintos há quase 65 milhões de anos. Mamutes, tigres dente-de-sabre, répteis enormes e até preguiças gigantes faziam parte do mundo daqueles que viveram na pré-história.

Homens das cavernas?

Os homens primitivos não viviam apenas em cavernas. Eles moravam em copas de árvores, saliências nas rochas ou até mesmo em tendas feitas de galhos e cobertas de folhas ou de pele de animais. E eles nunca ficavam muito tempo no mesmo lugar, mudando-se de uma região para outra em busca de alimentos.

Lar, doce lar

Milhares de anos depois, os homens, já desenvolvidos, aprenderam a cultivar alimentos (como cereais), a dominar o fogo, a fazer ferramentas e até criar animais estimação (como cachorro e cavalo) ou que serviam de comida (como boi, porco e ovelha). Então, eles não precisavam mais ficar mudando de lugar e passaram a construir casas de pedra para morar.

 

Cada homem no seu tempo

Os cientistas têm alguma ideia de como eram os primeiros habitantes da Terra por meio dos fósseis encontrados até hoje

Australopithecus – É hominídeo mais antigo que se conhece. Ele foi encontrado na África do Sul e estudos revelaram que ele viveu há cerca de 3 milhões de anos. Tinha o crânio pequeno, pelos no corpo e uma postura mais ereta.

Homo habilis - Há uns 2,5 milhões de anos surgiu o primeiro Homo, ou seja, o gênero ao qual pertencemos. Ele recebeu esse nome por causa da habilidade de fazer objetos com pedras, como facas e arados. Ainda tinha o corpo com pelos e uma postura ainda mais ereta

Homo Erectus – O habilis deu origem ao Erectus, que surgiu há de 1,5 milhão de anos. A espécie descobridora do fogo tinha dentes grandes, cérebro maior que os anteriores e já estava bem adaptada à postura ereta.

Homo neanderthalensis – Os restos de um homem-de-neandertal foram encontrados pela primeira vez num vale da Alemanha. Eles viveram há uns de 300 mil anos. Eles já tinham uma aparência bem próxima do homem moderno.

Cro-Magnon – É o nome que se dá aos restos mais antigos conhecidos na Europa de Homo sapiens, a espécie à qual pertencem todos os humanos modernos.  Eles surgiram por volta de 40 000 antes de Cristo.

 

CONSULTORIA: Pedro Paulo A. Funari (professor e coordenador do Centro de Estudos Avançados, da Unicamp)

02/08/2017 - 18:00

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui